Zona franca – Francesco Forgione

Compartilhe:
Não é de hoje que se ouve falar na ʾndrangheta, a poderosa máfia calabresa e uma das maiores organizações criminosas do mundo. Mas o que existe por trás dela? O de sempre – alguns poderiam pensar –, um bando de corruptos e corruptores que se misturam e planejam suas próximas trapaças. Porém, ao nos aprofundarmos nos detalhes que cercam a vida dos mafiosos italianos, é possível descobrir que existe muito, muito mais…
Há, por exemplo, o foragido da justiça na Venezuela que comercializa votos e petróleo com um proeminente senador e que compra ações da Petrobras com uma corretora no Vaticano, que, por sua vez, costuma se encontrar com o capelão do papa João Paulo II. Há a organização sem fins lucrativos de um padre nigeriano que negocia remédios em nome dos chefões. Há os chineses que, além de contrabandistas de calçados e roupas, são amigos dos templários maçons, que lavam milhões para a ʾndrangheta através de fundações “humanistas”. Todas tramas que, de uma forma ou de outra, passam por Piana di Gioia Tauro e o seu porto, uma encruzilhada de meio século de história republicana, desde Andreotti até Berlusconi, de conspirações da maçonaria, verbas desviadas, empresários corruptos. Meio século de história dos Piromalli, a família que – em meio a homicídios e tragédias – transformou a velha ʾndrangheta num poder paralelo, no qual tudo é duvidoso e indefinido.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Torna-se nosso patrono clicando aqui

(Visited 377 times, 2 visits today)
Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *