Vinhos que cabem no seu bolso – Luiz Horta

Vinhos que cabem no seu bolso – Luiz Horta

Este é um guia para dividir bons vinhos de preço dentro do orçamento. Foram descobertos ao longo do ano que termina por Luiz Horta, colunista do suplemento Ela-Gourmet de O GLOBO e ex-colunista de vinhos do caderno Paladar, do jornal O Estado de São Paulo. As pessoas temem que vinhos de preço pagável não sejam bons. Criou-se o mito que o vinho caríssimo é sempre excelente. Preço e qualidade não andam juntos, preço está ligado ao luxo e à raridade, ao desejo e a escassez.
A ideia do guia é fornecer uma lista, cerca de 100 rótulos fáceis de achar e para ocasiões informais. O foco é no bom e barato, a maior parte das indicações é na faixa dos R$60 (no momento da publicação). Há um capítulo para o vinho encontrado no supermercado e até harmonizações de domingo – aquilo que combina com o frango assado e a macarronada – passando por aqueles fundamentais no verão tropical, os brancos e espumantes para beber geladinhos. A seção Auto-indulgência vai na contra-mão disso tudo: vinhos para quando você merece um mimo, vinhos de alma que reconfortam, para uma ocasião especial esperando para ser inventada.
São todos de importadoras que entregam em casa no Brasil, ou de lojas e supermercados, ou dos próprios produtores brasileiros, nada de nichos e coisas complicadas de conseguir. Mas o motivo principal deste guia é tirar a pompa do vinho, tratá-lo por “você” e não por “doutor”, algo que, infelizmente, ainda acontece muito no País.
E chega de conversa, vamos beber.

Este é um guia para dividir bons vinhos de preço dentro do orçamento. Foram descobertos ao longo do ano que termina por Luiz Horta, colunista do suplemento Ela-Gourmet de O GLOBO e ex-colunista de vinhos do caderno Paladar, do jornal O Estado de São Paulo. As pessoas temem que vinhos de preço pagável não sejam bons. Criou-se o mito que o vinho caríssimo é sempre excelente. Preço e qualidade não andam juntos, preço está ligado ao luxo e à raridade, ao desejo e a escassez.
A ideia do guia é fornecer uma lista, cerca de 100 rótulos fáceis de achar e para ocasiões informais. O foco é no bom e barato, a maior parte das indicações é na faixa dos R$60 (no momento da publicação). Há um capítulo para o vinho encontrado no supermercado e até harmonizações de domingo – aquilo que combina com o frango assado e a macarronada – passando por aqueles fundamentais no verão tropical, os brancos e espumantes para beber geladinhos. A seção Auto-indulgência vai na contra-mão disso tudo: vinhos para quando você merece um mimo, vinhos de alma que reconfortam, para uma ocasião especial esperando para ser inventada.
São todos de importadoras que entregam em casa no Brasil, ou de lojas e supermercados, ou dos próprios produtores brasileiros, nada de nichos e coisas complicadas de conseguir. Mas o motivo principal deste guia é tirar a pompa do vinho, tratá-lo por “você” e não por “doutor”, algo que, infelizmente, ainda acontece muito no País.
E chega de conversa, vamos beber.

1 comentário em “Vinhos que cabem no seu bolso – Luiz HortaAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *