Vida e Morte da Antropofagia – Raul Bopp

Vida e Morte da Antropofagia – Raul Bopp

Profundamente interessado por seu país, Raul Bopp foi o primeiro poeta brasileiro a trazer a Amazônia para o centro das atenções, com o seu Cobra Norato. Gostava do Brasil. Porto Alegre, Recife, Belém e Rio de Janeiro: em uma capital a cada ano cursou a faculdade de Direito. Sempre que podia, corria a conhecer outras cidades, em busca das festas folclóricas. Integrou o Movimento Modernista; editou a Revista de Antropofagia (cuja primeira edição traz o “Manifesto Antropófago”, reproduzido neste volume). Vida e morte da Antropofagia é o depoimento de Raul Bopp sobre o Movimento que marcou profundamente a história da literatura, das artes e do imaginário brasileiro.

Profundamente interessado por seu país, Raul Bopp foi o primeiro poeta brasileiro a trazer a Amazônia para o centro das atenções, com o seu Cobra Norato. Gostava do Brasil. Porto Alegre, Recife, Belém e Rio de Janeiro: em uma capital a cada ano cursou a faculdade de Direito. Sempre que podia, corria a conhecer outras cidades, em busca das festas folclóricas. Integrou o Movimento Modernista; editou a Revista de Antropofagia (cuja primeira edição traz o “Manifesto Antropófago”, reproduzido neste volume). Vida e morte da Antropofagia é o depoimento de Raul Bopp sobre o Movimento que marcou profundamente a história da literatura, das artes e do imaginário brasileiro.