Viagem Fantástica – Isaac Asimov

Viagem Fantástica – Isaac Asimov

Um submarino é reduzido a tamanho microscópico e introduzido no corpo de uma pessoa, a fim de destruir um coágulo sanguíneo. Neste livro, ao contrário do habitual, Asimov escreveu a história por encomenda, a partir do roteiro do filme “Viagem Insólita” de 1966. Ele aceitou, mas não ficou nem um pouco satisfeito com o resultado. Como conseqüência, acabou escrevendo anos depois Viagem Fantástica II, usando toda sua liberdade de autor. Isaac Asimov, um dos primeiros nomes da ficção científica mundial nos leva a talvez mais fantástica viagem de todos os tempos. Nesta obra o homem se aventura numa viagem dentro do seu próprio corpo: artérias, coração, capilares, pulmão, cérebro… Viajamos dentro de nós mesmos, invadimos um mundo que até então pensávamos ser algo já descoberto, sem maiores atrativos. No entanto, em virtude de uma inversão no referencial de grandeza, descobrimos um inteiramente novo corpo onde tudo é cor movimento e luta incansável no ritmo da sobrevivência. As personagens entram nesse novo universo com o tamanho de uma bactéria, para salvar a vida ultravaliosa de um cientista. E a nova descoberta apresenta características apaixonantes de toda primeira viagem ao desconhecido: o medo e a revelação. E a imaginação de hoje já provou ser a realidade de amanhã.

Um submarino é reduzido a tamanho microscópico e introduzido no corpo de uma pessoa, a fim de destruir um coágulo sanguíneo. Neste livro, ao contrário do habitual, Asimov escreveu a história por encomenda, a partir do roteiro do filme “Viagem Insólita” de 1966. Ele aceitou, mas não ficou nem um pouco satisfeito com o resultado. Como conseqüência, acabou escrevendo anos depois Viagem Fantástica II, usando toda sua liberdade de autor. Isaac Asimov, um dos primeiros nomes da ficção científica mundial nos leva a talvez mais fantástica viagem de todos os tempos. Nesta obra o homem se aventura numa viagem dentro do seu próprio corpo: artérias, coração, capilares, pulmão, cérebro… Viajamos dentro de nós mesmos, invadimos um mundo que até então pensávamos ser algo já descoberto, sem maiores atrativos. No entanto, em virtude de uma inversão no referencial de grandeza, descobrimos um inteiramente novo corpo onde tudo é cor movimento e luta incansável no ritmo da sobrevivência. As personagens entram nesse novo universo com o tamanho de uma bactéria, para salvar a vida ultravaliosa de um cientista. E a nova descoberta apresenta características apaixonantes de toda primeira viagem ao desconhecido: o medo e a revelação. E a imaginação de hoje já provou ser a realidade de amanhã.