Um prazer fugaz: as cartas de Truman Capote – Gerald Clarke, Truman Capote

Um prazer fugaz: as cartas de Truman Capote – Gerald Clarke, Truman Capote

Truman Capote, além de autor e roteirista, também era um inveterado escritor de cartas, e as compunha de uma maneira bastante peculiar, como se estivesse conversando pessoalmente com seus destinatários: sem inibições, censuras ou floreios verbais. Uma coletânea dessa escrita tão extravagante foi organizada por seu aclamado biógrafo, Gerald Clarke, e abrange mais de 40 décadas da vida de Capote, sendo o mais próximo possível de uma autobiografia dele. Em Um prazer fugaz: as cartas de Truman Capote, toda a trajetória de vida do escritor é delineada por meio de suas cartas: um jovem ainda ingênuo e bem-humorado conhecendo a cena literária de Nova York; um Capote mais maduro nos anos 1950; o Capote dos anos 1960, imerso em pesquisas e na escrita de seu célebre livro A sangue frio; e o Capote dos anos 1970 e início dos 1980, já no final da vida e com problemas para lidar com sua exposição pública e seus vícios. Revelando a relação entre o autor e grandes ícones do início do século XX, como Tennessee Williams, Jacqueline Kennedy, Richard Avedon e Katharine Hepburn, este livro aproxima ao máximo o leitor à vida deste incomparável escritor.

Truman Capote, além de autor e roteirista, também era um inveterado escritor de cartas, e as compunha de uma maneira bastante peculiar, como se estivesse conversando pessoalmente com seus destinatários: sem inibições, censuras ou floreios verbais. Uma coletânea dessa escrita tão extravagante foi organizada por seu aclamado biógrafo, Gerald Clarke, e abrange mais de 40 décadas da vida de Capote, sendo o mais próximo possível de uma autobiografia dele. Em Um prazer fugaz: as cartas de Truman Capote, toda a trajetória de vida do escritor é delineada por meio de suas cartas: um jovem ainda ingênuo e bem-humorado conhecendo a cena literária de Nova York; um Capote mais maduro nos anos 1950; o Capote dos anos 1960, imerso em pesquisas e na escrita de seu célebre livro A sangue frio; e o Capote dos anos 1970 e início dos 1980, já no final da vida e com problemas para lidar com sua exposição pública e seus vícios. Revelando a relação entre o autor e grandes ícones do início do século XX, como Tennessee Williams, Jacqueline Kennedy, Richard Avedon e Katharine Hepburn, este livro aproxima ao máximo o leitor à vida deste incomparável escritor.

1 comentário em “Um prazer fugaz: as cartas de Truman Capote – Gerald Clarke, Truman CapoteAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *