Um Crime Para Madame – R. F. Lucchetti

Compartilhe:

O mal era que ele não podia ver uma mulher bonita, portanto, tudo o que lhe aconteceu foi bem merecido.

Trata-se de um desses casos que acontecem cegamente e mesmo agora não sei exatamente por onde começar. Podia iniciar a história com a falta de casas, naturalmente, ou com Lee Nelson, o nosso senhorio, com as suas ideias esquisitas de ajudar aos empregados.

Talvez mesmo pudesse começar com Danny O’Connor, aquele Irlandês escanifrado do quarto vizinho.

Ou devo iniciar a história com o telegrama que anunciou a Helene, minha mulher, que sua Tia Catarina vinha passar a noite conosco?

Ou antes disso, naquele desagradável momento em que Helene descobriu que mesmo depois de noivo eu não deixava de olhar para as mulheres?

Conforme disse, não sei por onde começar.

Contudo, volto sempre, finalmente para a mancha de sangue marcada com um X e começo naquela tarde de verão quando vi da minha janela uma moça descer de um táxi defronte a minha casa.

(Visited 314 times, 1 visits today)
Compartilhe:

2 thoughts on “Um Crime Para Madame – R. F. Lucchetti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *