Um ano na Provence – Peter Mayle

Um ano na Provence – Peter Mayle

O inverno na Provence pode ser terrível por causa do Mistral, o vento forte que obriga todas a se trancarem em suas casas. O verão é assolado por hordas de turistas ruidosos. Entre um extremo e outro corre uma vida tranqüila, levada por um povo que sabe a arte do bem viver, sem pressa, apreciando beber o marc e o pastis e comer petiscos que vão de salsichas, patês, queijos a pães, refeições substanciosas com atí cinco pratos diferentes e vinho, muito vinho e azeite para acompanhar.

O relato do ano em que o inglês Peter Mayle resolveu abandonar a Inglaterra em troca da vida na Provence tem elementos como estes descritos acima. Mas tem muito mais. Livro que transforma o banal em literário, reportagem em poesia, ele é sobretudo uma obra que se degusta com o mesmo prazer que se pode ter ao comer cada uma das especialidades que descreve minuciosamente. Uma obra para se ler com água na boca e nos olhos, ao rir do fino senso de humor que permeia tudo.

Um ano na Provence – Peter MayleO inverno na Provence pode ser terrível por causa do Mistral, o vento forte que obriga todas a se trancarem em suas casas. O verão é assolado por hordas de turistas ruidosos. Entre um extremo e outro corre uma vida tranqüila, levada por um povo que sabe a arte do bem viver, sem pressa, apreciando beber o marc e o pastis e comer petiscos que vão de salsichas, patês, queijos a pães, refeições substanciosas com atí cinco pratos diferentes e vinho, muito vinho e azeite para acompanhar.

O relato do ano em que o inglês Peter Mayle resolveu abandonar a Inglaterra em troca da vida na Provence tem elementos como estes descritos acima. Mas tem muito mais. Livro que transforma o banal em literário, reportagem em poesia, ele é sobretudo uma obra que se degusta com o mesmo prazer que se pode ter ao comer cada uma das especialidades que descreve minuciosamente. Uma obra para se ler com água na boca e nos olhos, ao rir do fino senso de humor que permeia tudo.