Um Ano – Juan Emar

Um Ano – Juan Emar

Considerado por Pablo Nerruda o ‘Kafka chileno’, Juan Emar (1893-1964) está entre os mais radicais ficcionistas das vanguardas latino-americanas de princípios do século 20. ‘Um ano’ é o diário de um apressado, que se inicia com esse anúncio (‘hoje amanheci apressado’) e encerra após doze breves capítulos, abrangendo apenas o primeiro dia de cada mês de um ano não identificado.

Expoente da literatura de vanguarda na América Latina que a Rocco apresenta pela primeira vez ao leitor brasileiro na coleção Otra Língua, Juan Emar foi considerado por Pablo Neruda o “Kafka chileno”. O argentino César Aira prefere aproximá-lo de certas correntes surrealistas. Independente de referências ou filiações, o autor parece desprezar os conceitos de realidade e identidade e criar um tempo único – e fascinante – em sua obra. É isso que se vê em Um ano, o diário de um narrador anônimo feito de apenas 12 entradas, sempre no primeiro dia de cada mês. Os episódios – independentes entre si – vão se tornando mais absurdos à medida que a leitura avança e revelam uma imaginação desenfreada, numa prosa simples e funcional.

1 comentário em “Um Ano – Juan EmarAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *