Ter Ou Não Ter, Eis a Questão!: a Sabedoria do Consumo – Nilton Bonder

Ter Ou Não Ter, Eis a Questão!: a Sabedoria do Consumo – Nilton Bonder

O mundo consumista e materialista em que vivemos é o ponto de partida para Ter ou não ter, eis a questão! , de Nilton Bonder, que chega às livrarias como parte do projeto de reedição da obra completa do rabino pela Rocco. No livro, ele fala da posse como um dilema de toda a humanidade, já que as escolhas da vida se baseiam no que temos ou deixamos de ter. Mas, em vez de demonizar o consumo, o autor se preocupa em compreendê-lo como uma necessidade das pessoas, propondo uma administração do desejo e da vontade. Já na introdução, Bonder explica por que a famosa frase de Shakespeare – Ser ou não ser, eis a questão – foi adaptada para dar título ao livro. Como a própria existência, por definição, é a posse de um corpo, ser e ter caminham juntos: enquanto o primeiro é uma questão relativa à matéria, o segundo é a questão essencial da existência. Os problemas começam quando eles deixam de ser dois lados de uma mesma moeda para se transformar na antítese um do outro. De forma bastante didática, o autor aborda o dilema do título em quatro esferas paralelas: física, emocional, intelectual e espiritual. Em cada uma, a frase “ter ou não ter” ganha um conceito diferente: frague (pergunta) na esfera física, shaila (ambivalência) na emocional, kashia (dúvida) na intelectual e teiku (paradoxo) na espiritual.

Ter Ou Não Ter, Eis a Questão!: a Sabedoria do Consumo – Nilton BonderO mundo consumista e materialista em que vivemos é o ponto de partida para Ter ou não ter, eis a questão! , de Nilton Bonder, que chega às livrarias como parte do projeto de reedição da obra completa do rabino pela Rocco. No livro, ele fala da posse como um dilema de toda a humanidade, já que as escolhas da vida se baseiam no que temos ou deixamos de ter. Mas, em vez de demonizar o consumo, o autor se preocupa em compreendê-lo como uma necessidade das pessoas, propondo uma administração do desejo e da vontade. Já na introdução, Bonder explica por que a famosa frase de Shakespeare – Ser ou não ser, eis a questão – foi adaptada para dar título ao livro. Como a própria existência, por definição, é a posse de um corpo, ser e ter caminham juntos: enquanto o primeiro é uma questão relativa à matéria, o segundo é a questão essencial da existência. Os problemas começam quando eles deixam de ser dois lados de uma mesma moeda para se transformar na antítese um do outro. De forma bastante didática, o autor aborda o dilema do título em quatro esferas paralelas: física, emocional, intelectual e espiritual. Em cada uma, a frase “ter ou não ter” ganha um conceito diferente: frague (pergunta) na esfera física, shaila (ambivalência) na emocional, kashia (dúvida) na intelectual e teiku (paradoxo) na espiritual.

1 comentário em “Ter Ou Não Ter, Eis a Questão!: a Sabedoria do Consumo – Nilton BonderAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *