Tentativa de esgotamento de um local parisiense – Georges Perec

Compartilhe:
Em outubro de 1974, Georges Perec instalou-se por três dias seguidos na praça Saint-Sulpice, em Paris. Em diversos momentos desses dias anotou tudo o que via: os acontecimentos cotidianos da rua, as pessoas, os veículos, os animais, as nuvens, o passar do tempo. Fez listas de tudo o que ocorria, mesmo dos fatos mais insignificantes da vida cotidiana. Mas nada ou quase nada de conclusivo. Entretanto, sua visão, de uma percepção humana única, vibrante, impressionista e variável   como a pictórica de Monet diante da catedral de Ruão   recolheu os mil detalhes pequenos e imperceptíveis que compõem a vida de uma grande cidade, de um bairro determinado de uma grande cidade: as incontáveis e sutis variações do clima atmosférico, da luz, dos cenários, de tudo o que está vivo. Ônibus, cães, transeuntes, turistas. ‘O que acontece quando não acontece nada’, só o passar do tempo, das pessoas, dos carros e das nuvens. Texto magistral no contexto da obra de Perec, autor já considerado um clássico da literatura.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Torna-se nosso patrono clicando aqui

(Visited 571 times, 1 visits today)
Compartilhe:

2 thoughts on “Tentativa de esgotamento de um local parisiense – Georges Perec

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *