Sexo de Papel – Fábio Frohwein

Compartilhe:

“Antes de decidir tornar pública esta obra, busquei a opinião de colegas e parentes. Alguns poucos deles, se não me falhe a memória, apenas dois ou três, elogiaram a criação, mas sem grandes efusões. A maioria, por sua vez, execrou imediatamente os contos que se encontram aqui reunidos. O argumento? Um único: a depredação, o vandalismo praticado contra o patrimônio intelectual dos mais importantes autores da nossa literatura.

  Impelido por tal reação, tomei a iniciativa de redigir esta advertência para os leitores, com o intuito de deixar clara a minha intensão, desde a concepção até as últimas linhas deste opúsculo: eu não quis derrubar, porém erigir a literatura a partir da própria literatura. Não se trata, pois, de destruição. Trata-se, ao meu ver, de recriação.”

(Visited 63 times, 1 visits today)
Compartilhe:

5 thoughts on “Sexo de Papel – Fábio Frohwein

  1. literatura erótoca é literatura?

    Entendo que tudo o que é escrito, possui um contexto de arte.

    Livros eróticos tambem cumpre sua função de entretenimento e lazer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *