Sangue Quente – Isaac Marion

Compartilhe:

R é um jovem vivendo uma crise existencial – ele é um zumbi. Perambula por uma América destruída pela guerra, colapso social e a fome voraz de seus companheiros mortos-vivos, mas ele busca mais do que sangue e cérebros. Ele consegue pronunciar apenas algumas sílabas, mas ele é profundo, cheio de pensamentos e saudade. Não tem recordações, nem identidade, nem pulso, mas ele tem sonhos. Após vivenciar as memórias de um adolescente enquanto devorava seu cérebro, R faz uma escolha inesperada, que começa com uma relação tensa, desajeitada e estranhamente doce com a namorada de sua vítima. Julie é uma explosão de cores na paisagem triste e cinzenta que envolve a “vida” de R e sua decisão de protegê-la irá transformar não só ele, mas também seus companheiros mortos-vivos, e talvez o mundo inteiro. Assustador, engraçado e surpreendentemente comovente, Sangue Quente fala sobre estar vivo, estando morto, e a tênue linha que os separa.

4 thoughts on “Sangue Quente – Isaac Marion”

  1. Esse livro vai virar uma comédia romântica em hollywood.

    Não achei um bom livro… esqueça tudo… TUDO que você conhece sobre zumbis antes de ler… e mesmo assim, nada mais é do que um livro pra ir no embalo de Crepúsculo.

  2. Alguém sabe se o filme vai ser "fiel" ao livro? Não tenho curiosidade ALGUMA de ler o livro, mas pelo que ouvi falar dele, é basicamente romance zumbi, mas pelo trailer do filme, parecia ser simplesmente um filme de comédia. Eu até gostei do trailer e talvez assista o filme, mas o livro não me atraiu…

  3. Apesar te todos os comentários negativos e comparações com o livro Crepúsculo que tem sobre esse livro na internet eu até que gostei do livro. Ta certo que nessa história os zumbis são bem diferentes do que estamos acostumados, mas achei que o autor teve uma boa sacada por trás da "doença".

    Obrigado pelo livro Exilado.

Send a Comment

Your email address will not be published.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Gostou do epubr.club? Por favor, espalhe a palavra :)