Roth libertado – Claudia Roth Pierpont

Roth libertado – Claudia Roth Pierpont

Philip Roth – talvez o mais renomado autor de sua geração – dispensa apresentações. Desde o início da carreira, com Adeus, Columbus, vencedor do National Book Award, com seu igualmente premiado Pastoral americana, até os surpreendentes livros tardios, como Fantasma sai de cena e Nêmesis , Roth produziu parte da melhor literatura do século XX e começo do século XXI. Mesmo assim, não há até o momento produção crítica substantiva sobre seu trabalho. Não havia.
Aqui está, finalmente, a história da vida criativa de Roth. Claudia Roth Pierpont traz um relato envolvente, capaz de mergulhar na complexidade do trabalho de Roth e na controvérsia que ele suscitou. O livro não é uma biografia – embora contenha muitos detalhes biográficos -, mas algo mais desafiador: uma tentativa de entender um grande escritor por meio de sua arte.
Pierpont, que conhece Roth há muitos anos, recupera histórias e anedotas conhecidas de poucos: fala da vida familiar do escritor, de suas inspirações, dos críticos, percorre o leque completo de sua ficção e ainda se aprofunda em suas amizades com Saul Bellow e John Updike.
Roth libertado é um trabalho de alto nível, um livro fascinante e fluente que decerto será fonte incontornável para os fãs e estudiosos de Philip Roth pelos próximos anos.

Philip Roth – talvez o mais renomado autor de sua geração – dispensa apresentações. Desde o início da carreira, com Adeus, Columbus, vencedor do National Book Award, com seu igualmente premiado Pastoral americana, até os surpreendentes livros tardios, como Fantasma sai de cena e Nêmesis , Roth produziu parte da melhor literatura do século XX e começo do século XXI. Mesmo assim, não há até o momento produção crítica substantiva sobre seu trabalho. Não havia.
Aqui está, finalmente, a história da vida criativa de Roth. Claudia Roth Pierpont traz um relato envolvente, capaz de mergulhar na complexidade do trabalho de Roth e na controvérsia que ele suscitou. O livro não é uma biografia – embora contenha muitos detalhes biográficos -, mas algo mais desafiador: uma tentativa de entender um grande escritor por meio de sua arte.
Pierpont, que conhece Roth há muitos anos, recupera histórias e anedotas conhecidas de poucos: fala da vida familiar do escritor, de suas inspirações, dos críticos, percorre o leque completo de sua ficção e ainda se aprofunda em suas amizades com Saul Bellow e John Updike.
Roth libertado é um trabalho de alto nível, um livro fascinante e fluente que decerto será fonte incontornável para os fãs e estudiosos de Philip Roth pelos próximos anos.

1 comentário em “Roth libertado – Claudia Roth PierpontAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *