Rebecca – Daphne du Maurier

Rebecca – Daphne du Maurier

Todo o estranho encanto de Manderley tinha sido obra de Rebeca, a primeira mulher de Max de Winter. Max voltara a casar. E a sua segunda mulher, jovem e indefesa, sentia-se uma intrusa. A cadeira em que se sentava pertencera a Rebeca, o serviço de louça que utilizava também havia sido de Rebeca, os rododendros, de um vermelho-vivo, no jardim, eram as flores preferidas de Rebeca. Apesar de ter morrido, Rebeca continuava presente como um fantasma, a dominar a enorme casa e, pouco a pouco, à medida que o tempo passava, a jovem e tímida recém-casada sentia que o destino tecia uma trama de mistério e perigo iminente que ameaçava toda a sua vida e mesmo o seu casamento.

Daphne du Maurier vivia na Cornualha, no imponente solar que inspirou sua descrição de Manderley. Além de Rebecca escreveu outros best-sellers, como Jamaica Inn, Frenchman’s Creek e My Cousin Rachel.

Rebecca – Daphne du MaurierTodo o estranho encanto de Manderley tinha sido obra de Rebeca, a primeira mulher de Max de Winter. Max voltara a casar. E a sua segunda mulher, jovem e indefesa, sentia-se uma intrusa. A cadeira em que se sentava pertencera a Rebeca, o serviço de louça que utilizava também havia sido de Rebeca, os rododendros, de um vermelho-vivo, no jardim, eram as flores preferidas de Rebeca. Apesar de ter morrido, Rebeca continuava presente como um fantasma, a dominar a enorme casa e, pouco a pouco, à medida que o tempo passava, a jovem e tímida recém-casada sentia que o destino tecia uma trama de mistério e perigo iminente que ameaçava toda a sua vida e mesmo o seu casamento.

Daphne du Maurier vivia na Cornualha, no imponente solar que inspirou sua descrição de Manderley. Além de Rebecca escreveu outros best-sellers, como Jamaica Inn, Frenchman’s Creek e My Cousin Rachel.