Quatro Novelas – Ana de Castro Osório

Quatro Novelas – Ana de Castro Osório

Nos primeiros tempos as cartas amiudavam-se: Ele, contando tudo quanto via de novo e o trazia em contínua sobre excitação, em duas linhas sugestivas, sempre apressado por falta de paciência para escrever; ela, narrando detalhadamente os pequenos casos domésticos, que tanto interesse despertam sempre ás crianças. Eram recordações de passeios e brinquedos, a relação de todas as pessoas avistadas, os amigos da casa que perguntavam sempre por ele, os seus recados, as suas próprias palavras.

Quatro Novelas - Ana de Castro OsórioNos primeiros tempos as cartas amiudavam-se: Ele, contando tudo quanto via de novo e o trazia em contínua sobre excitação, em duas linhas sugestivas, sempre apressado por falta de paciência para escrever; ela, narrando detalhadamente os pequenos casos domésticos, que tanto interesse despertam sempre ás crianças. Eram recordações de passeios e brinquedos, a relação de todas as pessoas avistadas, os amigos da casa que perguntavam sempre por ele, os seus recados, as suas próprias palavras.

1 comentário em “Quatro Novelas – Ana de Castro OsórioAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *