Por uma nova liberdade – O Manifesto Libertário – Murray N. Rothbard

Por uma nova liberdade – O Manifesto Libertário – Murray N. Rothbard

Em Por uma nova liberdade, Murray N. Rothbard apresenta sua introdução ao libertarianismo — o Manifesto Libertário. Um clássico que por quatro décadas vem sendo considerado como a melhor obra sobre o assunto já escrita. É uma leitura excitante e arrebatadora que se inicia com uma visão geral das raízes históricas do libertarianismo: os Levelers, John Locke, o liberalismo clássico, a Revolução Americana etc. Rothbard condensa uma quantidade extraordinária de história em poucas páginas, e estabelece o libertarianismo como a manifestação atual e mais rigorosa e consistente de um ímpeto milenar pela liberdade pessoal e econômica. Então Rothbard define o libertarianismo como sendo baseado “num axioma central: o de que nenhum homem ou grupo de homens pode cometer uma agressão contra a pessoa ou a propriedade de qualquer outro”. Após ter feito a defesa filosófica da liberdade, Rothbard — em um dos capítulos mais poderosos do livro — se dedica a uma contundente e devastadora crítica ao maior violador da liberdade: o estado. É um trabalho fervoroso de demolição de tirar o fôlego. Vemos que não somente o imperador está nu, como ele também é um assassino, tirano, bandido, mentiroso e incompetente. Rothbard dedica a parte mais longa de Por uma nova liberdade para mostrar como o livre mercado e a ação humana voluntária podem oferecer de forma muito mais eficiente e justa todos os serviços úteis que nos disseram que somente o governo poderia oferecer. Ele provê soluções libertárias penetrantes para muitos dos mais graves problemas atuais, incluindo poluição, pobreza, guerra, ameaças as liberdades civis, a crise da educação e outros.

Em Por uma nova liberdade, Murray N. Rothbard apresenta sua introdução ao libertarianismo — o Manifesto Libertário. Um clássico que por quatro décadas vem sendo considerado como a melhor obra sobre o assunto já escrita. É uma leitura excitante e arrebatadora que se inicia com uma visão geral das raízes históricas do libertarianismo: os Levelers, John Locke, o liberalismo clássico, a Revolução Americana etc. Rothbard condensa uma quantidade extraordinária de história em poucas páginas, e estabelece o libertarianismo como a manifestação atual e mais rigorosa e consistente de um ímpeto milenar pela liberdade pessoal e econômica. Então Rothbard define o libertarianismo como sendo baseado “num axioma central: o de que nenhum homem ou grupo de homens pode cometer uma agressão contra a pessoa ou a propriedade de qualquer outro”. Após ter feito a defesa filosófica da liberdade, Rothbard — em um dos capítulos mais poderosos do livro — se dedica a uma contundente e devastadora crítica ao maior violador da liberdade: o estado. É um trabalho fervoroso de demolição de tirar o fôlego. Vemos que não somente o imperador está nu, como ele também é um assassino, tirano, bandido, mentiroso e incompetente. Rothbard dedica a parte mais longa de Por uma nova liberdade para mostrar como o livre mercado e a ação humana voluntária podem oferecer de forma muito mais eficiente e justa todos os serviços úteis que nos disseram que somente o governo poderia oferecer. Ele provê soluções libertárias penetrantes para muitos dos mais graves problemas atuais, incluindo poluição, pobreza, guerra, ameaças as liberdades civis, a crise da educação e outros.