PARADOXO – Marcelo Porto

PARADOXO – Marcelo Porto

PARADOXO é um thriller de ficção científica ambientado em Salvador. O romance relata a história de João Ventura, um jovem soteropolitano, estudante de física quântica na UFBA, que se torna o principal assistente do Dr. Alberto Prattes, o mais notório físico do País e o único brasileiro a conquistar um Prêmio Nobel. A narrativa tem início em Genebra – Suíça, na sede do CERN, onde o ainda desconhecido, Alberto Prattes consegue comprovar a existência, do então batizado, Bóson de Prattes. Realização que deu ao cientista baiano o Prêmio Nobel de Física de 1969, tornando-o o mais jovem ganhador da comenda. Em 2011, no Campus de Estudos e Física Aplicada, construído pelo Dr. Prattes nos armazéns do antigo porto de Salvador, João Ventura e Beatriz Lopes tornam-se os principais colaboradores na construção da primeira máquina do tempo, baseada num intrigante efeito colateral causado pela descoberta do Bóson de Prattes e perseguido há mais de quarenta anos pelo famoso cientista. No primeiro teste tripulado da maior invenção da humanidade, João viaja trinta anos no tempo e depara-se com uma realidade assustadora. Extasiado com o futuro ele se vê envolvido numa trama diabólica, onde descobre que Beatriz e o Dr. Prattes foram assassinados durante a experiência que o levou ao ano de 2041. Agora, ele precisa desesperadamente lutar contra o tempo para voltar ao passado e salvar os seus amigos. E, para isso, terá que confrontar o responsável por tudo: ele mesmo!

cover (616 x 925)PARADOXO é um thriller de ficção científica ambientado em Salvador. O romance relata a história de João Ventura, um jovem soteropolitano, estudante de física quântica na UFBA, que se torna o principal assistente do Dr. Alberto Prattes, o mais notório físico do País e o único brasileiro a conquistar um Prêmio Nobel. A narrativa tem início em Genebra – Suíça, na sede do CERN, onde o ainda desconhecido, Alberto Prattes consegue comprovar a existência, do então batizado, Bóson de Prattes. Realização que deu ao cientista baiano o Prêmio Nobel de Física de 1969, tornando-o o mais jovem ganhador da comenda. Em 2011, no Campus de Estudos e Física Aplicada, construído pelo Dr. Prattes nos armazéns do antigo porto de Salvador, João Ventura e Beatriz Lopes tornam-se os principais colaboradores na construção da primeira máquina do tempo, baseada num intrigante efeito colateral causado pela descoberta do Bóson de Prattes e perseguido há mais de quarenta anos pelo famoso cientista. No primeiro teste tripulado da maior invenção da humanidade, João viaja trinta anos no tempo e depara-se com uma realidade assustadora. Extasiado com o futuro ele se vê envolvido numa trama diabólica, onde descobre que Beatriz e o Dr. Prattes foram assassinados durante a experiência que o levou ao ano de 2041. Agora, ele precisa desesperadamente lutar contra o tempo para voltar ao passado e salvar os seus amigos. E, para isso, terá que confrontar o responsável por tudo: ele mesmo!

 

Material autorizado pelo Autor.

 

 

 

 

1 comentário em “PARADOXO – Marcelo PortoAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *