…Para Onde Vamos? – Isaac Asimov (Org.)

…Para Onde Vamos? – Isaac Asimov (Org.)

Uma das principais criticas que a ficção científica recebe é dela ser “escapista”, “irrealista”.. Apenas entretenimento. Já Isaac Asimov, um dos maiores escritores da história do gênero, não apenas discorda disso, como afirma com todas as letras que ela poderia ser “um útil e inspirador recurso educacional” – e para provar essa afirmação, ele organizou aquela que provavelmente uma das melhores coleções de contos de FC já feitas: “…Para Onde Vamos?”(Where Do We Go From Here?), publicado no Brasil pela Editora Hemus. Mas espere aí! Esse é um livro de FC ou de divulgação científica?

Um pouco dos dois, devido à abordagem criativa de Asimov para a situação: primeiro, ele escolheu ótimos contos de ficção científica do estilo “hard” – onde a explicação técnica dos acontecimentos é a mola propulsora do enredo -, de autores consagrados, sendo que alguns deles são clássicos como “Uma Odisséia Marciana” de Stanley Weinbaum, “Tensão de Superfície” de James Blish ou “Estrela-Neutron” de Larry Niven, onde um princípio ou possibilidade científica é mostrada ou distorcida pelo enredo, e Asimov ao final apresenta um pequeno comentário sobre o conto e algumas perguntas sobre as partes mais curiosas da história, levando o leitor a pensar: seria possível? E senão é possível, por que não?

...Para Onde Vamos? – Isaac Asimov (Org.)Uma das principais criticas que a ficção científica recebe é dela ser “escapista”, “irrealista”.. Apenas entretenimento. Já Isaac Asimov, um dos maiores escritores da história do gênero, não apenas discorda disso, como afirma com todas as letras que ela poderia ser “um útil e inspirador recurso educacional” – e para provar essa afirmação, ele organizou aquela que provavelmente uma das melhores coleções de contos de FC já feitas: “…Para Onde Vamos?”(Where Do We Go From Here?), publicado no Brasil pela Editora Hemus. Mas espere aí! Esse é um livro de FC ou de divulgação científica?

Um pouco dos dois, devido à abordagem criativa de Asimov para a situação: primeiro, ele escolheu ótimos contos de ficção científica do estilo “hard” – onde a explicação técnica dos acontecimentos é a mola propulsora do enredo -, de autores consagrados, sendo que alguns deles são clássicos como “Uma Odisseia Marciana” de Stanley Weinbaum, “Tensão de Superfície” de James Blish ou “Estrela-Neutron” de Larry Niven, onde um princípio ou possibilidade científica é mostrada ou distorcida pelo enredo, e Asimov ao final apresenta um pequeno comentário sobre o conto e algumas perguntas sobre as partes mais curiosas da história, levando o leitor a pensar: seria possível? E senão é possível, por que não?

Neste livro, Isaac Asimov – que apresenta o conto Pate de Foie Gras (1956) – tenta provar que a ficção científica tem potencial como útil e inspirador recurso educacional, reunindo o que há de melhor no gênero. Presentes nessa antologia estão os autores Arthur C. Clarke – com o conto Deep Range (1962), Robert Heinlein, Lester Del Rey, Larry Niven e outros. À sua excelência literária e ao seu conteúdo científico coerente, segue-se uma discussão de seus princípios, mostrando as questões levantadas e fazendo perguntas e sugestões.

1 comentário em “…Para Onde Vamos? – Isaac Asimov (Org.)Adicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *