Paquistão, viagem à terra dos puros – Fernando Scheller

Paquistão, viagem à terra dos puros – Fernando Scheller

Paquistão significa “terra dos puros” em urdu, idioma oficial do país. E é assim que os paquistaneses se veem – um povo espiritualmente evoluído –, em brutal contraste com a imagem que a mídia ocidental costuma lhes atribuir: terroristas e/ou vítimas de terroristas.
Paquistão, viagem à terra dos puros, é um olhar descontaminado de preconceitos. Uma visão “a partir de dentro”, que só se viabilizou pela vivência de quase dois meses na intimidade de um lar paquistanês, compartilhando teto, mesa, inquietações e anseios de uma família da tribo pachto.
O jornalista Fernando Scheller faz da observação do cotidiano uma chave para interpretar códigos culturais estranhos à sociedade ocidental, mas que dão sentido e coesão à existência de 180 milhões de paquistaneses.
O livro revela o papel fundamental da fé e dos valores familiares para a vida de paquistaneses comuns como os Khan. Para muito além da noção ocidental de “fundamentalismo”, a crença, aqui, é vista como elevação espiritual traduzida na prática de atos de gentileza, solidariedade e compaixão. É assim, com experiências observadas no dia a dia, que o autor ajusta nossas lentes para uma visão menos desfocada da religiosidade islâmica.
Ao mesmo tempo, destaca as semelhanças que nos aproximam dos paquistaneses e sua cultura, ao invés de enfatizar somente as diferenças que nos distanciam. Casamento, sexo, liberdades individuais, consolidação da democracia e busca por oportunidades profissionais são algumas das peças do mosaico montado por Scheller ao longo de sua empreitada, motivada pela insaciável curiosidade de bom jornalista.

Paquistão significa “terra dos puros” em urdu, idioma oficial do país. E é assim que os paquistaneses se veem – um povo espiritualmente evoluído –, em brutal contraste com a imagem que a mídia ocidental costuma lhes atribuir: terroristas e/ou vítimas de terroristas.
Paquistão, viagem à terra dos puros, é um olhar descontaminado de preconceitos. Uma visão “a partir de dentro”, que só se viabilizou pela vivência de quase dois meses na intimidade de um lar paquistanês, compartilhando teto, mesa, inquietações e anseios de uma família da tribo pachto.
O jornalista Fernando Scheller faz da observação do cotidiano uma chave para interpretar códigos culturais estranhos à sociedade ocidental, mas que dão sentido e coesão à existência de 180 milhões de paquistaneses.
O livro revela o papel fundamental da fé e dos valores familiares para a vida de paquistaneses comuns como os Khan. Para muito além da noção ocidental de “fundamentalismo”, a crença, aqui, é vista como elevação espiritual traduzida na prática de atos de gentileza, solidariedade e compaixão. É assim, com experiências observadas no dia a dia, que o autor ajusta nossas lentes para uma visão menos desfocada da religiosidade islâmica.
Ao mesmo tempo, destaca as semelhanças que nos aproximam dos paquistaneses e sua cultura, ao invés de enfatizar somente as diferenças que nos distanciam. Casamento, sexo, liberdades individuais, consolidação da democracia e busca por oportunidades profissionais são algumas das peças do mosaico montado por Scheller ao longo de sua empreitada, motivada pela insaciável curiosidade de bom jornalista.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

1 comentário em “Paquistão, viagem à terra dos puros – Fernando SchellerAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *