Os Segredos dos Grandes Artistas – Mason Currey

Os Segredos dos Grandes Artistas – Mason Currey

Que aspirante a escritor ou artista não sente desânimo de vez em quando? Examinar as realizações dos grandes nomes do passado é, ao mesmo tempo, inspirador e totalmente desanimador Nesse sentido, Mason Currey demonstra neste livro como as grandes personalidades eram comprometidas com o trabalho diário e com suas rotinas de criação William James e Franz Kafka, por exemplo, desperdiçavam tempo, esperavam em vão pela chegada da inspiração, sofriam de bloqueios torturantes e períodos em que não criavam nada, e eram atormentados pela dúvida e hesitação O objetivo desta obra é mostrar como as grandes visões criativas se traduzem em pequenos incrementos diários, como os hábitos de trabalho influenciam o trabalho em si, e vice-versa, considerando que uma rotina bem estruturada gera um recanto para armazenar as energias mentais e ajuda a afastar a tirania dos altos e baixos do estado de espírito A rotina era um dos temas preferidos de William James Ele pensava que as pessoas queriam colocar parte de sua vida no piloto automático Por meio da formação de bons hábitos, dizia ele, podemos libertar nossa mente para progredir rumo a áreas de ação realmente interessantes Ironicamente, James era um procrastinador crônico e nunca conseguiu manter uma programação regular Conheça a rotina de Van Gogh, Benjamin Franklin, Freud, Woody Allen, Goethe, Beethoven, Voltaire, Jane Austen, Flaubert, Faulkner, Karl Marx, Charles Darwin, Pablo Picasso, Leo Tolstoy, Andy Warhol, John Updike, Twyla Tharp, Igor Stravinsky, Arthur Miller, entre outros

Os Segredos dos Grandes Artistas - Mason CurreyQue aspirante a escritor ou artista não sente desânimo de vez em quando? Examinar as realizações dos grandes nomes do passado é, ao mesmo tempo, inspirador e totalmente desanimador Nesse sentido, Mason Currey demonstra neste livro como as grandes personalidades eram comprometidas com o trabalho diário e com suas rotinas de criação William James e Franz Kafka, por exemplo, desperdiçavam tempo, esperavam em vão pela chegada da inspiração, sofriam de bloqueios torturantes e períodos em que não criavam nada, e eram atormentados pela dúvida e hesitação O objetivo desta obra é mostrar como as grandes visões criativas se traduzem em pequenos incrementos diários, como os hábitos de trabalho influenciam o trabalho em si, e vice-versa, considerando que uma rotina bem estruturada gera um recanto para armazenar as energias mentais e ajuda a afastar a tirania dos altos e baixos do estado de espírito A rotina era um dos temas preferidos de William James Ele pensava que as pessoas queriam colocar parte de sua vida no piloto automático Por meio da formação de bons hábitos, dizia ele, podemos libertar nossa mente para progredir rumo a áreas de ação realmente interessantes Ironicamente, James era um procrastinador crônico e nunca conseguiu manter uma programação regular Conheça a rotina de Van Gogh, Benjamin Franklin, Freud, Woody Allen, Goethe, Beethoven, Voltaire, Jane Austen, Flaubert, Faulkner, Karl Marx, Charles Darwin, Pablo Picasso, Leo Tolstoy, Andy Warhol, John Updike, Twyla Tharp, Igor Stravinsky, Arthur Miller, entre outro…

1 comentário em “Os Segredos dos Grandes Artistas – Mason CurreyAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *