Os Ratos – Dyonelio Machado

Os Ratos – Dyonelio Machado

Naziazeno Barbosa, que perambula um dia inteiro pelo centro de Porto Alegre em busca de algum dinheiro para saldar uma dívida. A trama se passa em aproximadamente vinte e quatro horas e descreve detalhadamente as perspectivas, angústias, esperanças e desilusões do personagem durante este tempo.

É por meio do personagem Naziazeno que Dyonélio Machado transmite sua crítica à sociedade, dominada pela influência do dinheiro, ao mostrar de forma angustiante um drama urbano de incomum verossimilhança com uma parcela da população, à mercê de dívidas, sendo assim obrigados a recorrer a empréstimos e agiotas .

Dyonélio também critica a ineficiência das instituições públicas brasileiros. Em uma passagem da obra, é mencionado que Naziazeno, funcionário público da Divisão de Levantamento de Faturas, não hesita em deixar as faturas pelo menos dez meses atrasadas, argumentando que não é um serviço que precisa estar em dia.

Naziazeno Barbosa, que perambula um dia inteiro pelo centro de Porto Alegre em busca de algum dinheiro para saldar uma dívida. A trama se passa em aproximadamente vinte e quatro horas e descreve detalhadamente as perspectivas, angústias, esperanças e desilusões do personagem durante este tempo.

É por meio do personagem Naziazeno que Dyonélio Machado transmite sua crítica à sociedade, dominada pela influência do dinheiro, ao mostrar de forma angustiante um drama urbano de incomum verossimilhança com uma parcela da população, à mercê de dívidas, sendo assim obrigados a recorrer a empréstimos e agiotas .

Dyonélio também critica a ineficiência das instituições públicas brasileiros. Em uma passagem da obra, é mencionado que Naziazeno, funcionário público da Divisão de Levantamento de Faturas, não hesita em deixar as faturas pelo menos dez meses atrasadas, argumentando que não é um serviço que precisa estar em dia.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui