Os Mortos-Vivos #01: Dias Passados – Robert Kirkman, Tony Moore, Cliff Rathburn

Os Mortos-Vivos #01: Dias Passados – Robert Kirkman, Tony Moore, Cliff Rathburn

Num hospital do interior dos Estados Unidos, o policial Rick Grimes acorda do estado de coma em que se encontrava. Estranhando o abandono do local, Grimes logo descobre que há uma legião de zumbis perambulando ao seu redor, atacando todos os seres humanos que vêem. De alguma forma misteriosa, os mortos voltaram à vida e, agora, o mundo se vê assolado por seres descerebrados, cujo único interesse parece ser a vontade de saciar uma fome animalesca por carne humana.

Usando uma premissa que já rendeu bons frutos no cinema e na literatura, o jovem escritor Robert Kirkman (Invencível, Grandes Encontros Marvel, Quarteto Fantástico) se une ao talentoso ilustrador Tony Moore (Battle Pope) para criar Os Mortos-Vivos, uma história em quadrinhos que usa o terror como pano de fundo para comentários e críticas sociais, sem esquecer de todo o sangue e vísceras esparramadas que são a marca registrada do gênero.

Narrando a jornada de Rick e de outros sobreviventes, Kirkman vai mostrando um mundo transformado no qual os poucos seres humanos restantes são forçados a manter-se longe dos grandes centros, escondidos e amedrontados. Porque, embora os zumbis que infestam o planeta não sejam rápidos ou particularmente espertos, têm o hábito de manter-se em bandos e atacam de surpresa em qualquer lugar e a qualquer hora. Ninguém está seguro. E, para piorar as coisas, a menor mordida pode transformar uma pessoa normal num morto-vivo sem consciência, capaz de se virar contra os próprios entes queridos.

Mas, neste cenário aterrorizante, o perigo não vem apenas dos zumbis. Afinal, o que pode acontecer com o homem quando se tira dele tudo aquilo que fazia agradável a sua convivência em sociedade? Quando prazeres e tarefas comuns como assistir a um programa de TV e fazer compras em um supermercado deixam de existir, será que os seres humanos se mostrarão superiores e altruístas… ou deixarão que características como ciúmes, inveja e preconceito levem a melhor, tornando ainda mais insuportável uma existência que parece condenada e sem esperanças?

Indicado a vários dos prêmios mais importantes dos quadrinhos (como o americano Eisner e vencedor do inglês Eagle) desde seu surgimento em 2003, Os Mortos-Vivos: Dias Passados é uma história de terror e suspense com toques de humor, que convida você a refletir sobre o papel do homem na sociedade e sobre a luz ou escuridão da alma humana frente ao que pode ser o fim dos tempos.

Os Mortos-Vivos #01: Dias Passados - Robert Kirkman, Tony MooreNum hospital do interior dos Estados Unidos, o policial Rick Grimes acorda do estado de coma em que se encontrava. Estranhando o abandono do local, Grimes logo descobre que há uma legião de zumbis perambulando ao seu redor, atacando todos os seres humanos que vêem. De alguma forma misteriosa, os mortos voltaram à vida e, agora, o mundo se vê assolado por seres descerebrados, cujo único interesse parece ser a vontade de saciar uma fome animalesca por carne humana.

Usando uma premissa que já rendeu bons frutos no cinema e na literatura, o jovem escritor Robert Kirkman (Invencível, Grandes Encontros Marvel, Quarteto Fantástico) se une ao talentoso ilustrador Tony Moore (Battle Pope) para criar Os Mortos-Vivos, uma história em quadrinhos que usa o terror como pano de fundo para comentários e críticas sociais, sem esquecer de todo o sangue e vísceras esparramadas que são a marca registrada do gênero.

Narrando a jornada de Rick e de outros sobreviventes, Kirkman vai mostrando um mundo transformado no qual os poucos seres humanos restantes são forçados a manter-se longe dos grandes centros, escondidos e amedrontados. Porque, embora os zumbis que infestam o planeta não sejam rápidos ou particularmente espertos, têm o hábito de manter-se em bandos e atacam de surpresa em qualquer lugar e a qualquer hora. Ninguém está seguro. E, para piorar as coisas, a menor mordida pode transformar uma pessoa normal num morto-vivo sem consciência, capaz de se virar contra os próprios entes queridos.

Mas, neste cenário aterrorizante, o perigo não vem apenas dos zumbis. Afinal, o que pode acontecer com o homem quando se tira dele tudo aquilo que fazia agradável a sua convivência em sociedade? Quando prazeres e tarefas comuns como assistir a um programa de TV e fazer compras em um supermercado deixam de existir, será que os seres humanos se mostrarão superiores e altruístas… ou deixarão que características como ciúmes, inveja e preconceito levem a melhor, tornando ainda mais insuportável uma existência que parece condenada e sem esperanças?

Indicado a vários dos prêmios mais importantes dos quadrinhos (como o americano Eisner e vencedor do inglês Eagle) desde seu surgimento em 2003, Os Mortos-Vivos: Dias Passados é uma história de terror e suspense com toques de humor, que convida você a refletir sobre o papel do homem na sociedade e sobre a luz ou escuridão da alma humana frente ao que pode ser o fim dos tempos.

1 comentário em “Os Mortos-Vivos #01: Dias Passados – Robert Kirkman, Tony Moore, Cliff RathburnAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *