Os escritores mais bem pagos do mundo, segundo a Forbes

Os escritores mais bem pagos do mundo, segundo a Forbes

Há de tudo neste pódio dos escritores milionários, bilionários e mais além: autores de thrillers, de literatura fantástica, de séries infantojuvenis, de ficção histórica ou de histórias mais ou menos cor de rosa. São nomes separados de um pelotão constituído por milhares de candidatos aos tops de vendas e às preferências dos leitores, que, por vezes, se revelam inconstantes. Suzanne Collins e Gillian Flynn que o digam: as autoras da famosa saga The Hunger Games/Os Jogos Vorazes e do best seller Gone Girl, respectivamente, ganharam ambas 13 milhões de dólares no ano passado. Depois, os seus lucros mergulharam a pique, dizem os entendidos nestas matérias de tops superlativos (ainda que os admiradores da talentosa Gillian Flynn se preocupem seguramente menos com o tilintar da caixa registradora e mais com a qualidade das suas histórias…)

James Patterson é o‘camisa amarela’ com lucros de 95 milhões de dólares. Mas a concorrência é forte, de nomes bem conhecidos na famosa lista anual da revista norte-americana

Publicado no Visão

Há de tudo neste pódio dos escritores milionários, bilionários e mais além: autores de thrillers, de literatura fantástica, de séries infantojuvenis, de ficção histórica ou de histórias mais ou menos cor de rosa. São nomes separados de um pelotão constituído por milhares de candidatos aos tops de vendas e às preferências dos leitores, que, por vezes, se revelam inconstantes. Suzanne Collins e Gillian Flynn que o digam: as autoras da famosa saga The Hunger Games/Os Jogos Vorazes e do best seller Gone Girl, respectivamente, ganharam ambas 13 milhões de dólares no ano passado. Depois, os seus lucros mergulharam a pique, dizem os entendidos nestas matérias de tops superlativos (ainda que os admiradores da talentosa Gillian Flynn se preocupem seguramente menos com o tilintar da caixa registradora e mais com a qualidade das suas histórias…)

James Patterson lidera o ranking pelo terceiro ano consecutivo

James Patterson lidera o ranking pelo terceiro ano consecutivo

  As contas do ranking foram meticulosamente feitas: somaram-se os livros vendidos, sem esquecer os números obtidos pelo segmento dos e-book e dos audiolivros, acrescentaram-se os lucros originados por televisão e indústria cinematográfica, ouviram-se os autores, os agentes literários, as editoras e outros especialistas da indústria. Os valores obtidos, e agora divulgados pela Forbes, prestigiada revista norte-americana dedicada a temas econômicos, dizem respeito aos ganhos compreendidos entre junho de 2015 e junho de 2016 – antes de descontados os impostos, taxas e taxinhas. Mas o conjunto de catorze escritores contemplados perfazem o astronômico valor de 269 milhões de dólares. James Patterson lidera a lista dos autores mais lucrativos pela terceira vez consecutiva. Pode dizer-se que trabalhou para o recorde: com a ajuda da sua equipe de co-autores, publicou cerca de doze livros novos durante estes doze meses. Uma presença forte na lista são os escritores que se dedicam igual ou exclusivamente ao público infantojuvenil: J.K. Rowling lucrou 19 milhões de dólares ainda com os dividendos de Harry Potter, tendo agora acrescentado mais um lançamento à saga com a publicação de The Cursed Child; Jeff Kinney vai a caminho do 11º volume de Diário de um Banana, série de sucesso em todos os mercados onde foi lançada; John Green que soma e segue com histórias para jovens adultos, como The Fault in our Stars/A Culpa é das Estrelas; Dan Brown está a ultimar uma versão simplificada, orientada para o público de leitores jovens, do best seller O Código da Vinci.

O Diário de um Banana valeu a Jeff Kinney a presença no ranking

O Diário de um Banana valeu a Jeff Kinney a presença no ranking

  A autora mais jovem presente na lista da Forbes é Veronica Roth: a criadora da saga Divergente, que também já tem adaptações cinematográficas, nasceu ‘apenas’ em 1988. Uma veterana de anos recentes, E.L. James, continua a usufruir do sucesso de Cinquenta Tons de Cinza: a autora teve um aumento de vendas de 168% nestes últimos doze meses, devido ao lançamento da versão da história contada pelo personagem masculino. A nova presença no ranking dos mais vendidos, com um sprint que deixaria qualquer ciclista de cabeça à roda, é Paula Hawkins, autora de The Girl on the Train /A Garota no Trem, um dos livros-fenômeno de 2015, também já adaptado ao cinema. E há nomes cativos neste ranking, que, ano após ano, mantêm posições de destaque: é o caso de Stephen King (que ao longo da sua carreira já somou 450 milhões de dólares), de Nora Roberts (que escreve cerca de cinco a seis livros por ano), de John Grisham (que, desde 1988, publica um livro por ano) ou Danielle Steel (com 129 romances publicados e 650 milhões de exemplares vendidos). Veja a lista completa dos escritores contemplados na lista da Forbes: 1. James Patterson $95 milhões de dólares 2. Jeff Kinney $19.5 milhões 3. J.K. Rowling $19 milhões 4. John Grisham $18 milhões 5. Stephen King $15 milhões 5. Danielle Steel $15 milhões 5. Nora Roberts $15 milhões 8. E.L. James $14 milhões 9. Veronica Roth $10 milhões 9. John Green $10 milhões 9. Paula Hawkins $10 milhões 12. George R.R. Martin $9.5 milhões 12. Dan Brown $9.5 milhões 12. Rick Riordan $9.5 milhões

1 comentário em “Os escritores mais bem pagos do mundo, segundo a ForbesAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *