cover

Os Despossuídos – Ursula K. Le Guin

Ursula K. Le Guin, prêmio nacional de Literatura Infantil nos Estados Unidos e Prêmio Nebula e Hugo por seu romance A Mão Esquerda da Escuridão, agora nos oferece uma extraordinária obra de ficção científica. Os Despossuídos narra a vida de Shevek – um renomado físico de Anarres, planeta anarquista e radicalmente isolacionista – que, enfrentando grande hostilidade, ameaças e a dor da separação de sua família, faz a primeira viagem de um cidadão de Anarres até Urrás, o rico planeta de origem de seus ancestrais. Maior do que qualquer preocupação por seu próprio bem-estar, é a sua crença de que os muros do ódio, da desconfiança e da divisão filosófica entre seu próprio planeta e o resto do universo civilizado, devem ser derrubados.

Em Anarres, os proscritos de Urrás haviam edificado, cento e sessenta anos antes, uma utopia concreta, fundamentada na liberdade absoluta das pessoas e na cooperação. Não é um paraíso, pois Anarres é um mundo pobre e hostil. Mas funciona. Para o físico anarresti, Shevek, a questão é simples e terrível: conseguirá ele, com sua ida de Anarres para Urrás, derrubar o muro simbólico que isola Anarres do resto do universo? Será capaz de levar os habitantes de Urrás a partilharem a promessa da qual ele é portador? Que irá descobrir, enfim, naquele mundo descrito pelos anarrestis como um inferno?

Sobre esse pano de fundo, Ursula K. Le Guin focaliza, neste apaixonante romance, alguns dos mais prementes problemas de nossa época: a posição da mulher numa sociedade estruturada, o anarquismo e o socialismo, as perspectivas da personalidade idealista na sociedade, e sobretudo a complexidade das relações humanas.

Ursula K. Le Guin, prêmio nacional de Literatura Infantil nos Estados Unidos e Prêmio Nebula e Hugo por seu romance A Mão Esquerda da Escuridão, agora nos oferece uma extraordinária obra de ficção científica. Os Despossuídos narra a vida de Shevek – um renomado físico de Anarres, planeta anarquista e radicalmente isolacionista – que, enfrentando grande hostilidade, ameaças e a dor da separação de sua família, faz a primeira viagem de um cidadão de Anarres até Urrás, o rico planeta de origem de seus ancestrais. Maior do que qualquer preocupação por seu próprio bem-estar, é a sua crença de que os muros do ódio, da desconfiança e da divisão filosófica entre seu próprio planeta e o resto do universo civilizado, devem ser derrubados.

Em Anarres, os proscritos de Urrás haviam edificado, cento e sessenta anos antes, uma utopia concreta, fundamentada na liberdade absoluta das pessoas e na cooperação. Não é um paraíso, pois Anarres é um mundo pobre e hostil. Mas funciona. Para o físico anarresti, Shevek, a questão é simples e terrível: conseguirá ele, com sua ida de Anarres para Urrás, derrubar o muro simbólico que isola Anarres do resto do universo? Será capaz de levar os habitantes de Urrás a partilharem a promessa da qual ele é portador? Que irá descobrir, enfim, naquele mundo descrito pelos anarrestis como um inferno?

Sobre esse pano de fundo, Ursula K. Le Guin focaliza, neste apaixonante romance, alguns dos mais prementes problemas de nossa época: a posição da mulher numa sociedade estruturada, o anarquismo e o socialismo, as perspectivas da personalidade idealista na sociedade, e sobretudo a complexidade das relações humanas.

1 comentário em “Os Despossuídos – Ursula K. Le GuinAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *