Os Cavaleiros da Vera Cruz – David Camus

Os Cavaleiros da Vera Cruz – David Camus

Uma excelente reconstituição histórica da época das Cruzadas. Uma magistral combinação de feitos de armas e elementos fantásticos e esotéricos numa aventura de ritmo imparável.

Ano de 1187, Hattin (Terra Santa): após derrotar clamorosamente a fina flor do exército cristão, Paladino arrebata aos Francos a Vera Cruz, relíquia das relíquias de toda a Cristandade, o próprio lenho onde Cristo havia sido crucificado e que acompanhava os exércitos ao campo de batalha em todos os combates decisivos. Morgennes, cavaleiro-monge da ordem dos Hospitalários, nomeado guardião da Vera Cruz, recupera a consciência em Hattin entre um mar de mortos, moribundos e aves de rapina. Capturado e torturado pelos Sarracenos, aceita renegar a sua fé e converter-se ao Islão, para supremo escândalo e desgosto dos seus pares, que o amaldiçoam. Em busca da própria redenção e da salvação da Jerusalém cristã, ameaçada pelo avanço das tropas de Paladino, Morgennes empreende uma demanda pela Vera Cruz, na esperança de que esta ajude a recuperar o poderio perdido dos Francos. Nesta sua missão, cruzar-se-á com aliados como Taqui, o sobrinho favorito de Paladino, a bela e misteriosa Cassiopeia, acompanhada pelo seu falcão, Massada, o vendedor de relíquias, Rufinus, o bispo decapitado cuja cabeça, conservada num cefalotáfio, continua a falar, entre outras personagens e animais maravilhosos. A aventura de Morgennes, rodeado de inimigos e perigos insuspeitos, parece irremediavelmente votada ao fracasso, mas uma força invisível parece, ao mesmo tempo, guiá-lo, acompanhá-lo e protegê-lo. Será ela suficiente para o salvar do Inferno? Com este romance inspirado, história de uma redenção e aventura fantástica mergulhada num século XII de contornos lendários e obscuros, David Camus reencontra o fôlego das grandes epopeias, de que oferece aos seus leitores ‹ que se contam já por muitas e entusiásticas dezenas de milhares em vários países e línguas ‹ uma versão moderna e de rara força.

Os Cavaleiros da Vera Cruz – David CamusUma excelente reconstituição histórica da época das Cruzadas. Uma magistral combinação de feitos de armas e elementos fantásticos e esotéricos numa aventura de ritmo imparável.
Ano de 1187, Hattin (Terra Santa): após derrotar clamorosamente a fina flor do exército cristão, Paladino arrebata aos Francos a Vera Cruz, relíquia das relíquias de toda a Cristandade, o próprio lenho onde Cristo havia sido crucificado e que acompanhava os exércitos ao campo de batalha em todos os combates decisivos. Morgennes, cavaleiro-monge da ordem dos Hospitalários, nomeado guardião da Vera Cruz, recupera a consciência em Hattin entre um mar de mortos, moribundos e aves de rapina. Capturado e torturado pelos Sarracenos, aceita renegar a sua fé e converter-se ao Islão, para supremo escândalo e desgosto dos seus pares, que o amaldiçoam. Em busca da própria redenção e da salvação da Jerusalém cristã, ameaçada pelo avanço das tropas de Paladino, Morgennes empreende uma demanda pela Vera Cruz, na esperança de que esta ajude a recuperar o poderio perdido dos Francos. Nesta sua missão, cruzar-se-á com aliados como Taqui, o sobrinho favorito de Paladino, a bela e misteriosa Cassiopeia, acompanhada pelo seu falcão, Massada, o vendedor de relíquias, Rufinus, o bispo decapitado cuja cabeça, conservada num cefalotáfio, continua a falar, entre outras personagens e animais maravilhosos. A aventura de Morgennes, rodeado de inimigos e perigos insuspeitos, parece irremediavelmente votada ao fracasso, mas uma força invisível parece, ao mesmo tempo, guiá-lo, acompanhá-lo e protegê-lo. Será ela suficiente para o salvar do Inferno? Com este romance inspirado, história de uma redenção e aventura fantástica mergulhada num século XII de contornos lendários e obscuros, David Camus reencontra o fôlego das grandes epopeias, de que oferece aos seus leitores ‹ que se contam já por muitas e entusiásticas dezenas de milhares em vários países e línguas ‹ uma versão moderna e de rara força.