Blog

Os 20 Melhores Livros de Literatura Erótica

Compartilhe:

Os livros eróticos existem há mais séculos do que você pode imaginar. Os livros mais recentes, no entanto, são mais voltados para o público feminino, pois descobriu-se que este tipo de livro tem um apelo especial entre a mulherada. De clássicos a livros modernos, confira aqui os 20 melhores livros da história da literatura erótica.


 

1. Trilogia “Peça-me o Que Quiser”

trilogiaAutora: Megan Maxwell

A autora Megan Maxwell ficou conhecida como “A Grey Espanhola”, em referência ao personagem Grey de “50 Tons de Cinza”. Os três livros da série (“Peça-me O Que Quiser”, “Peça-me O Que Quiser Agora e Sempre” e “Peça-me O Que Quiser Ou Deixe-me”) conta a história de Judith Flores, a jovem secretária do alemão Eric Zimmerman, combinando sempre erotismo e romantismo. A série fez tanto sucesso que, a pedido dos fãs, a autora lançou um spin-off, o “Supreenda-me”, um livro que traz personagens secundários da trilogia e que promete ser ainda mais picante.

2. Butterfly

butterflyAutora: Kathryn Harvey

Rodeo Drive é uma das ruas mais famosas e mais caras de compras do mundo. Neste ambiente de luxo e beleza é que se desenrola a história. No andar de cima de uma loja de roupas masculinas existe um clube exclusivo, onde as mulheres são convidadas a deixar suas vidas de lado e serem o que quiserem. A história gira em torno de 4 mulheres: Jessica, que gosta da ideia de que os homens são machos e que as mulheres devem satisfazê-los; Trudie, que dispensa tabus e gosta de ser desafiada; Linda e sua atração por máscaras, e, por fim, a própria dona do clube Butterfly, uma mulher misteriosa, que mudou de identidade e esconde seu passado. No entanto, ela quer revelar seu passado para poder “concretizar sua obsessão secreta”.

3. 120 Dias de Sodoma

120 diasAutor: Marquês de Sade

Se você quer quer conhecer um clássico da literatura erótica, leia “120 Dias de Sodoma”. Pelo nome do autor, “Sade”, você deve imaginar que tenha alguma coisa a ver com sadismo… Tem tudo a ver com sadismo! Esse tipo de fetiche recebeu esse nome por causa das histórias narradas pelo marquês. Seus livros causam repulsa e encanto desde o século XVIII. Em “120 Dias”, conhecemos a história de 4 homens que decidem viver orgias com 46 pessoas durante 4 meses. A ideia é experimentar os mais diversos tipos de “vícios” sexuais. Se você vai amar ou odiar, só lendo para saber.

4. A Vida Sexual de Catherine Millet

a vida sexual

Autora: Catherine Millet

Para quem gosta de livros eróticos com histórias reais, aposte nesse livro. O livro virou um best-seller e nele a autora narra histórias de sua vida sexual para lá de apimentada. São histórias de orgias em grupos de até 150 desconhecidos. Os cenários são os mais variados: estradas, casa de amigos, clubes etc. Além das descrições detalhadas, o livro conta ainda com fotos.

5. A Bibliotecária

A BibliotecáriaAutora: Logan Belle

O trabalho mais chato do universo deve ser o de bibliotecária, certo? O milionário mais cobiçado de Nova York, Sebastian Barnes, quer provar à jovem Regina Finch que este emprego pode ser bem mais movimentado do que parece. Ao observar uma certa cena na biblioteca, Regina fica constrangida e excitada. A partir dessa cena, ela conhece Sebastian que, por sua vez, fica obcecado com a beleza de Regina. Começa então um delicado jogo de dominação, onde Regina aceita ser dominada na cama, mas não fora dela.

6. Trópico de Câncer

Tropico de CancerAutor: Henry Miller

Este livro foi descrito, em sua época, como “notório por sua sexualidade explícita”. Ele foi publicado em 1934 e banido nos Estados Unidos, voltando a ser lido apenas na década de 60. O livro é uma mistura de ficção e realidade na literatura erótica, já que muita coisa (incluindo personagens) foi retirada da vida do autor durante sua estadia em Paris, quando ainda não tinha fama. “Trópico de Câncer” é considerado um dos grandes clássicos da literatura erótica porque, além de falar sem papas nas línguas sobre sexo, ele aborda temas como pobreza, solidão etc.

7. A Casa dos Budas Ditosos

a casaAutor: João Ubaldo Ribeiro

E o Brasil também tem livros eróticos! “A Casa dos Budas Ditosos” foi escrito sob encomenda para integrar uma série de livros sobre os pecados capitais. O tema de João Ubaldo foi “luxúria”. Em apenas 164 páginas conhecemos as histórias contadas por uma senhora de 68 anos. São memórias de sua vida, em especial, sexual e de como ela tentou experimentar tudo o que o sexo poderia proporcionar. A leitura promete ser não apenas erótica, mas também divertida.

8. Cem Escovadas Antes de Ir Para Cama

100 escovadasAutora: Melissa Panarello

Este livro conta as experiências vividas pela autora durante a adolescência. As histórias começam com a perda da virgindade de Melissa aos 15 anos e se desenrola por dois anos, durante os quais Melissa participou de orgias, sexo homossexual, sadomasoquismo, drogas e muito mais. O livro é uma combinação de erotismo com as emoções vividas por Melissa, especialmente seus medos e inseguranças e como a movimentada vida sexual era apenas um reflexo do turbilhão de emoções pelo qual os adolescentes passam. O livro fez tanto sucesso que em 2006 virou o filme “100 Escovadas Antes de Dormir”.

9. Série “Crossfire”

Profundamente-SuaAutora: Sylvia Day

A série “Crossfire” possui 5 livros eróticos, mas apenas os 3 primeiros foram publicados do Brasil. Nele, vemos como Eva, uma jovem de 24 anos, tentou resistir em vão às investidas do obstinado e poderoso Gideon. O problema é que depois de uma vida sexual intensa, os dois se apaixonam, e aí, só lendo para saber se o relacionamento consegue se sustentar. Depois de “50 Tons de Cinza”, “Toda Sua” foi a bola da vez nos Estados Unidos e ficou semanas e semanas em primeiro lugar na lista dos mais vendidos.

10.  As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal

100 melhores historiasAutor: Vários; Organizador: Flávio Moreira da Costa

Se você prefere ler histórias mais curtas e variadas, procure esta coletânea. Nele, o organizador Flávio Moreira buscou histórias de todos os séculos e dos quatro cantos do mundo e colocou à sua disposição neste livro. Além de serem autores e histórias renomados, você vai ficar conhecendo um pouco mais sobre como o erotismo era visto na Grécia antes de Cristo nascer até os dias atuais.

11 – Elogio da madrasta

2014-04-10-Elogiodamadrasta2.jpg

Autor: Mario Vargas Llosa
No romance, o peruano cria um contraponto perfeito entre o amor e a inocência, inspirado, segundo alguns acreditam, na sua própria vida. Ele revela a sensualidade de dona Lucrécia, casada com dom Rigoberto e madrasta de Fonchito, com quem acaba se envolvendo.

“Enquanto avançava para ele, também risonha, dona Lucrecia surpreendeu – adivinhou? – nos olhos do enteado um olhar que passava da alegria ao desconcerto e se fixava, atônito, em seu busto.”

 

12 – Mulheres

2014-04-10-Mulheres.png

Autor: Charles Bukowski

O terceiro romance de Bukovski narra as aventuras sexuais do alter ego do autor, Henry Chinaski. Aos 55, o protagonista está de volta às pistas com os tipos mais loucos de mulheres depois de quatro anos longe do sexo.

“Ela gemia, com a cabeça apoiada no travesseiro. “Ãããiiii…” Maneirei e fiquei só bimbando de leve.”

13 – O amante

2014-04-10-Duras.png

Autor: Marguerite Duras

Considerado o livro mais autobiográfico da escritora, dramaturga e cineasta, o romance narra um episódio da adolescência de Duras: sua iniciação sexual, aos 15 anos e meio, com um chinês rico de Saigon.

“Ele lhe arranca o vestido, joga-o longe, arranca a calcinha branca de algodão e a leva nua para a cama. Então, vira-se para o outro lado e chora.”

 

14 – Pequenos pássaros

2014-04-10-Anais.png

Autor: Anaïs Nin

As 13 histórias presentes no livro trazem pessoas – sobretudo mulheres – que dão vazão à paixão sob todas as formas e encaram seus mais variados anseios sexuais.

“Depois, me tocava devagar, como se não quisesse me despertar, até que eu ficava molhada. Aí, seus dedos passavam a se mover mais depressa. Ficávamos com as bocas coladas, as línguas se acariciando.”

 

15 – Pornopopeia

2014-04-10-Porno.png

Autor: Reinaldo Moraes

Zeca é um cineasta marginal e obcecado por drogas, bebidas e mulheres. Sem dinheiro, ele se mete em um rolo atrás do outro.

“A certa altura, dando uns tiros de olho ao redor, flagrei-me num dos espelhos mágicos com a cara lambuzada de rouge-xoxotte.”

 

16 – A filosofia na alcova

2014-04-10-filosodia.png

Autor: Marquês de Sade

O romance se passa em um quarto e trata da educação sexual de uma jovem apresentando, além do erotismo, posições ideológicas que discutem os ideais republicanos e as submissões de uma maneira geral.

“Aos vinte e seis anos, já deveria ser uma beata e não passo da mais devassa de todas as mulheres. (…) Acreditava que, me limitando às mulheres, conseguiria tranquilidade; que meus desejos, uma vez concentrados em meu sexo, não transbordariam sobre o seu.”

 

17 – O Sofá

2014-04-10-Sofa.png

Autor: Crébillon Fils

Condenado por decreto divino a reencarnar sucessivas vezes como um sofá, o narrador tem de sustentar e dar apoio, literalmente, a diversos tipos de aventuras amorosas e sexuais.

“Enrubecendo pelo que sentia, queimava de vontade de sentir mais; sem imaginar novos prazeres, desejando-os…”

18 – O amante de Lady Chatterley

2014-04-10-Lawrence.jpg

Autor: D. H. Lawrence

Repleto de palavrões e sexo explícito, o livro conta a história de um homem da classe trabalhadora e uma mulher da burguesia que se apaixonam intensamente.

“(…) Até que, de súbito, numa delicada convulsão, o mais vivo do seu espasmo foi alcançado; ela o sentiu alcançado – e tudo se consumou: seu ‘eu’ esvaiu-se; Constance não era mais Constance, e sim apenas mulher.”

 

19. A História de O

images.livrariasaraiva.com.br

Autor:Pauline Réage

Neste romance erótico, Anne Desclos usa o pseudônimo Pauline Réage. O livro foi publicado em 1954, na França e conta a história de uma mulher livre e independente que se torna escrava sexual de seu amante René e outros homens.

 

20. Decameron

Capa_Decameron_Boccaccio.indd

 

Autor: Giovanni Boccaccio

Na Toscana assolada pela peste negra em meados do século XIV, dez jovens refugiam-se nas montanhas e passam os dias de forma serena, contando histórias. Eis a moldura narrativa maior de Decameron (do grego, “dez dias”), obra-prima de Giovanni Boccaccio (1313-1375) que, junto com Dante Alighieri e Francesco Petrarca, compõe a tríade das grandes vozes do Renascimento italiano.

Compartilhe:
(Visited 118 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gostou do epubr.club? Por favor, espalhe a palavra :)

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Powered by: Wordpress