Oryx e Crake – Margaret Atwood

Oryx e Crake – Margaret Atwood

O narrador deste romance autodenomina-se Homem das Neves. Quando a história começa, ele está dormindo em uma árvore, vestindo um velho lençol, lamentando-se pela perda de sua amada Oryx e de seu melhor amigo, Crake, e morrendo, aos poucos, de fome. Procura suprimentos em um deserto onde insetos proliferam, e porcões e lobocães saqueiam a Terra dos Plebeus, onde pessoas comuns um dia viveram, e os Complexos, que abrigavam aqueles que eram considerados extraordinários. Enquanto ele tenta entender o que aconteceu, a narrativa retrocede algumas décadas. Como tudo veio abaixo tão depressa? Por que ele foi abandonado apenas com fantasmas que assombram suas lembranças? Sozinho, exceto pelos Filhos de Crake com seus olhos verdes, que o consideram uma espécie de monstro, ele explora as respostas para essas perguntas em uma jornada dupla que o faz retornar ao seu próprio passado, e o leva de volta à bolha hightech de Crake, onde o Projeto Paradice se desenvolveu.

Com um domínio de tirar o fôlego, e com a inteligência aguda e o humor sombrio que lhe são habituais, Margaret Atwood nos lança em um menos-que-bravo mundo novo, em um espaço bizarro mas inteiramente possível, habitado por um elenco de personagens que continuarão a povoar os seus sonhos muito depois do último capítulo. Fábula fantástica e mórbida, Oryx e Crake representa Margaret Atwood no ápice absoluto da sua maestria.

Oryx e Crake - Margaret AtwoodO narrador deste romance autodenomina-se Homem das Neves. Quando a história começa, ele está dormindo em uma árvore, vestindo um velho lençol, lamentando-se pela perda de sua amada Oryx e de seu melhor amigo, Crake, e morrendo, aos poucos, de fome. Procura suprimentos em um deserto onde insetos proliferam, e porcões e lobocães saqueiam a Terra dos Plebeus, onde pessoas comuns um dia viveram, e os Complexos, que abrigavam aqueles que eram considerados extraordinários. Enquanto ele tenta entender o que aconteceu, a narrativa retrocede algumas décadas. Como tudo veio abaixo tão depressa? Por que ele foi abandonado apenas com fantasmas que assombram suas lembranças? Sozinho, exceto pelos Filhos de Crake com seus olhos verdes, que o consideram uma espécie de monstro, ele explora as respostas para essas perguntas em uma jornada dupla que o faz retornar ao seu próprio passado, e o leva de volta à bolhahightech de Crake, onde o Projeto Paradice se desenvolveu.

Com um domínio de tirar o fôlego, e com a inteligência aguda e o humor sombrio que lhe são habituais, Margaret Atwood nos lança em um menos-que-bravo mundo novo, em um espaço bizarro mas inteiramente possível, habitado por um elenco de personagens que continuarão a povoar os seus sonhos muito depois do último capítulo. Fábula fantástica e mórbida,Oryx e Crake representa Margaret Atwood no ápice absoluto da sua maestria.

1 comentário em “Oryx e Crake – Margaret AtwoodAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *