Onde está a Felicidade? – Camilo Castelo Branco

Onde está a Felicidade? – Camilo Castelo Branco

A história da busca da felicidade por parte de Guilherme e Augusta. Ambos apaixonam-se e tornam-se amantes, no entanto, Guilherme abandona a jovem, seduzido pela beleza de uma prima sua e Augusta irá perceber que a felicidade não é fácil de encontrar.

Publicado em 1856, o romance Onde Está a Felicidade? é um retrato fiel da sociedade da época, caracterizada pela importância do dinheiro e do estatuto como forma de promoção social. Trata-se de um romance onde impera a crítica à sociedade, representada pelas figuras de Guilherme do Amaral, que simboliza a riqueza, e de Augusta, que personifica a população de parcos recursos. Alguns críticos que mais se têm dedicado aos estudo camilianos têm-na considerado como um ponto de viragem na produção romanesca do autor.

 Onde está a Felicidade? – Camilo Castelo Branco Camilo Castelo Branco

A história da busca da felicidade por parte de Guilherme e Augusta. Ambos apaixonam-se e tornam-se amantes, no entanto, Guilherme abandona a jovem, seduzido pela beleza de uma prima sua e Augusta irá perceber que a felicidade não é fácil de encontrar.

Publicado em 1856, o romance Onde Está a Felicidade? é um retrato fiel da sociedade da época, caracterizada pela importância do dinheiro e do estatuto como forma de promoção social. Trata-se de um romance onde impera a crítica à sociedade, representada pelas figuras de Guilherme do Amaral, que simboliza a riqueza, e de Augusta, que personifica a população de parcos recursos. Alguns críticos que mais se têm dedicado aos estudo camilianos têm-na considerado como um ponto de viragem na produção romanesca do autor.

 Onde está a Felicidade? – Camilo Castelo Branco Camilo Castelo Branco