Obra Imatura – Mário de Andrade

Obra Imatura – Mário de Andrade

É uma coletânea de textos de Mário de Andrade (1893-1945) reunidos pelo próprio autor um ano antes de sua morte. O nome do livro indica que o próprio autor considerava os escritos pouco amadurecidos. O que pode parecer um defeito se mostra aqui como uma qualidade para entender melhor a formação e as ideias originais do autor de “Macunaíma”. São três obras reunidas no livro: o primeiro livro de poesias do autor (“Há uma Gota de Sangue em Cada Poema”, de 1917), uma seleção de contos escritos entre 1914 e 1922 (“Primeiro Andar”) e o ensaio “A Escrava que Não É Isaura”. Nome central do movimento modernista brasileiro, articulador da Semana de 22, Mário de Andrade foi também musicólogo, ensaísta, crítico e folclorista.

Obra-Imatura-Mario-de-AndradeÉ uma coletânea de textos de Mário de Andrade (1893-1945) reunidos pelo próprio autor um ano antes de sua morte. O nome do livro indica que o próprio autor considerava os escritos pouco amadurecidos. O que pode parecer um defeito se mostra aqui como uma qualidade para entender melhor a formação e as ideias originais do autor de “Macunaíma”. São três obras reunidas no livro: o primeiro livro de poesias do autor (“Há uma Gota de Sangue em Cada Poema”, de 1917), uma seleção de contos escritos entre 1914 e 1922 (“Primeiro Andar”) e o ensaio “A Escrava que Não É Isaura”. Nome central do movimento modernista brasileiro, articulador da Semana de 22, Mário de Andrade foi também musicólogo, ensaísta, crítico e folclorista.

1 comentário em “Obra Imatura – Mário de AndradeAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *