O Vermelho e o Negro – Stendhal

O Vermelho e o Negro – Stendhal

O livro conta em belíssimas ilustrações e um texto de um apurado rigor histórico a trajetória de Antonio Conselheiro e do arraial de Canudos .Mostrando desde o surgimento do líder Conselheiro a instalação do arraial até as razões da sua mais completa destruição pelas forças governamentais.

 O Vermelho e o Negro – Stendhal

Entre todos os romances produzidos na história da literatura mundial, O vermelho e o negro é o mais clássico, vasto, célebre, radical e brilhante. A saga romântica de Julien Sorel e suas “eternas e definitivas” amadas Sra. de Rênal e Mathilde de La Mole é um livro marco dentro da arte de escrever e do romance, além de retratar como ninguém as complexas relações sociais na França do período da Restauração napoleônica. Inspirado em fatos reais (um escândalo entre famílias de destaque da burguesia francesa), O vermelho e o negro rompe com a tradição do romantismo, introduzindo o realismo no romance francês. Henri Beyle, dito Stendhal, nasceu em Grenoble, na França, em 1783 e morreu em Paris em 1842. Brilhante, culto, foi figura de destaque no mundo intelectual de sua época. Lutou na Itália e permaneceu no exército até 1802. Sua experiência italiana rendeu- lhe muitas obras, entre elas o famoso relato Promenade dans Rome. Escreveu vários ensaios sobre arte e uma História da pintura. Como romancista, suas obras mais importantes são este O vermelho e o negro e A cartuxa de Parma.

 O Vermelho e o Negro – Stendhal