O uruguaio – Copi

O uruguaio – Copi

Desde jovem exilado em Paris, o argentino Copi, pseudônimo de Raúl Natalio Roque Damonte Botano, escreveu a maior parte de sua obra em francês, entre as décadas de 1970 e 1980, mas somente no final do século XX sua ficção foi redescoberta no país natal e traduzida para o espanhol. Este livro da Coleção Otra Língua reúne sua primeira novela, O uruguaio (1972) e seu último trabalho, A internacional Argentina (1988), unindo assim as duas pontas da prosa do autor. Escrito num único parágrafo sob a forma de carta, O uruguaio é uma narrativa de ação vertiginosa que beira o surrealismo; já A Internacional Argentina é uma espécie de thriller político com doses de suspense e humor que se debruça sobre a condição de exilados. O livro tem posfácio do jornalista Alvaro Costa e Silva.

 O uruguaio - Copi Copi

Desde jovem exilado em Paris, o argentino Copi, pseudônimo de Raúl Natalio Roque Damonte Botano, escreveu a maior parte de sua obra em francês, entre as décadas de 1970 e 1980, mas somente no final do século XX sua ficção foi redescoberta no país natal e traduzida para o espanhol. Este livro da Coleção Otra Língua reúne sua primeira novela, O uruguaio (1972) e seu último trabalho, A internacional Argentina (1988), unindo assim as duas pontas da prosa do autor. Escrito num único parágrafo sob a forma de carta, O uruguaio é uma narrativa de ação vertiginosa que beira o surrealismo; já A Internacional Argentina é uma espécie de thriller político com doses de suspense e humor que se debruça sobre a condição de exilados. O livro tem posfácio do jornalista Alvaro Costa e Silva.

 

 O uruguaio - Copi Copi

1 comentário em “O uruguaio – CopiAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *