O tempo – Clarice Lispector

O tempo – Clarice Lispector

Em O tempo, Clarice Lispector faz aparições. A presença da escritora, como indica o curador Roberto Corrêa dos Santos, mostra-se em forma de frases, enunciados, sensações e pensamentos. O material foi cuidadosamente escolhido em parte da obra da grande escritora. Em um prosseguimento ao que havia iniciado em As Palavras, desta vez o curador coleta frases de Clarice em Minhas queridas, Cartas perto do coração, Laços de família, Felicidade clandestina, O Lustre, A cidade sitiada e A maçã no escuro. O resultado é uma coletânea que retrata, acima de tudo, o modo como pensava Clarice, seu senso de humor refinado e sagaz, suas fraquezas e franqueza. Enfim, sua forma de ver o mundo apresentada por meio de sua melhor aptidão: o texto. “Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo, mesmo mais que amor.”
O tempo pode ser lido de forma aleatória, colhendo uma frase aqui ou ali, mas alguns capítulos tornam-se ainda mais interessantes quando lidos de maneira linear. Partes de algumas obras são tão indissociáveis, que o curador optou por um recorte mais longo, como se fossem histórias curtas. Os capítulos estão divididos por livros. As frases foram colhidas na obra que nomeia o capítulo. Não se trata de um resumo, mas de escolhas que representam o fervor das ideias de Clarice. Como descreve o curador: “Em O tempo, a alta Clarice vai além de todo espanto, além de toda beleza: atinge o inatingível, o sobre-humano.”
A coletânea é indicada tanto a quem está tendo um primeiro contato com Clarice Lispector quanto para aqueles leitores-especialistas, que irão recordar passagens repletas de sabedoria verbal, plástica, afetiva, filosófica, poética e artística.

Em O tempo, Clarice Lispector faz aparições. A presença da escritora, como indica o curador Roberto Corrêa dos Santos, mostra-se em forma de frases, enunciados, sensações e pensamentos. O material foi cuidadosamente escolhido em parte da obra da grande escritora. Em um prosseguimento ao que havia iniciado em As Palavras, desta vez o curador coleta frases de Clarice em Minhas queridas, Cartas perto do coração, Laços de família, Felicidade clandestina, O Lustre, A cidade sitiada e A maçã no escuro. O resultado é uma coletânea que retrata, acima de tudo, o modo como pensava Clarice, seu senso de humor refinado e sagaz, suas fraquezas e franqueza. Enfim, sua forma de ver o mundo apresentada por meio de sua melhor aptidão: o texto. “Cheguei mesmo à conclusão de que escrever é a coisa que mais desejo no mundo, mesmo mais que amor.”
O tempo pode ser lido de forma aleatória, colhendo uma frase aqui ou ali, mas alguns capítulos tornam-se ainda mais interessantes quando lidos de maneira linear. Partes de algumas obras são tão indissociáveis, que o curador optou por um recorte mais longo, como se fossem histórias curtas. Os capítulos estão divididos por livros. As frases foram colhidas na obra que nomeia o capítulo. Não se trata de um resumo, mas de escolhas que representam o fervor das ideias de Clarice. Como descreve o curador: “Em O tempo, a alta Clarice vai além de todo espanto, além de toda beleza: atinge o inatingível, o sobre-humano.”
A coletânea é indicada tanto a quem está tendo um primeiro contato com Clarice Lispector quanto para aqueles leitores-especialistas, que irão recordar passagens repletas de sabedoria verbal, plástica, afetiva, filosófica, poética e artística.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

1 comentário em “O tempo – Clarice LispectorAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *