O Sul mais distante: O Brasil, os Estados Unidos e o tráfico de escravos africanos – Gerald Horne

O Sul mais distante: O Brasil, os Estados Unidos e o tráfico de escravos africanos – Gerald Horne

Em meados do século XIX, os Estados Unidos da América e o Império do Brasil estavam profundamente atados pelo envolvimento com a escravidão negra e o tráfico transatlântico de escravos. Então os maiores produtores mundiais de algodão e de café, os senhores de escravos de ambas as nações enfrentavam a hostilidade crescente dos militantes abolicionistas da Grã-Bretanha e das unidades federativas do Norte dos Estados Unidos. Baseado em uma vasta pesquisa realizada em arquivos de diversos países, Gerald Horne explora as percepções que os ideólogos da escravidão no Sul dos Estados Unidos tinham do Brasil (o “Sul mais distante”), os projetos que delinearam a partir delas, seu papel nas polêmicas seccionais que conduziram, em 1861, à eclosão da Guerra Civil e o impacto do conflito norte-americano sobre os destinos da escravidão brasileira. A partir do exame dos planos para a ocupação da Amazônia com o emprego de mão de obra negra e de capitais sulistas, a reabertura do tráfico transatlântico negreiro após sua proibição definitiva em 1850 e o estabelecimento de uma aliança internacional pró-escravista entre os Estados do Sul e o Império do Brasil, o autor oferece um livro profundamente original e perturbador, que muito ilumina as trajetórias históricas dos dois países.

Em meados do século XIX, os Estados Unidos da América e o Império do Brasil estavam profundamente atados pelo envolvimento com a escravidão negra e o tráfico transatlântico de escravos. Então os maiores produtores mundiais de algodão e de café, os senhores de escravos de ambas as nações enfrentavam a hostilidade crescente dos militantes abolicionistas da Grã-Bretanha e das unidades federativas do Norte dos Estados Unidos. Baseado em uma vasta pesquisa realizada em arquivos de diversos países, Gerald Horne explora as percepções que os ideólogos da escravidão no Sul dos Estados Unidos tinham do Brasil (o “Sul mais distante”), os projetos que delinearam a partir delas, seu papel nas polêmicas seccionais que conduziram, em 1861, à eclosão da Guerra Civil e o impacto do conflito norte-americano sobre os destinos da escravidão brasileira. A partir do exame dos planos para a ocupação da Amazônia com o emprego de mão de obra negra e de capitais sulistas, a reabertura do tráfico transatlântico negreiro após sua proibição definitiva em 1850 e o estabelecimento de uma aliança internacional pró-escravista entre os Estados do Sul e o Império do Brasil, o autor oferece um livro profundamente original e perturbador, que muito ilumina as trajetórias históricas dos dois países.
Links Retirados
Links Retirados

2 comentários em “O Sul mais distante: O Brasil, os Estados Unidos e o tráfico de escravos africanos – Gerald HorneAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *