O Psicopata Americano – Bret Easton Ellis

Compartilhe:

O Psicopata Americano - Bret Easton Ellis O psicopata americano é um dos mais radicais relatos sobre a banalidade da violência, do consumo e do vazio da geração de yuppies que viveu sua juventude nos anos 80. O protagonista é Patrick Batemann, um jovem de 26 anos que de dia fatura uma fortuna trabalhando em Wall Street e à noite se acaba em festas regadas a cocaína e uísque. Quando se sente muito entediado, sai pelas ruas de Nova York assassinando brutalmente mendigos, torturando prostitutas e todos aqueles que de alguma forma o entediam. Sem piedade, sem remoço, sem consciência, em seguida saindo para tomar um drinque ou fazer compras em lojas de grifes. Essa violência explícita fez com que o lançamento da primeira edição de O psicopata americano, em 1991, fosse coberto de polêmica: as associações feministas protestaram, a editora que inicialmente iria publicar o livro acabou recusando-o e escritores saíram em defesa do direito de expressão. O livro – tido como “inflamável” – acabou sendo levado ao cinema em 2000, com Christian Bale no papel principal, levantando uma série de reflexões sobre a obra de Bret Easton Ellis, que produziu um dos mais perturbadores e provocativos relatos de uma geração.

(Visited 32 times, 1 visits today)
Compartilhe:

0 thoughts on “O Psicopata Americano – Bret Easton Ellis

  1. O Psicopata Americano – Bret Easton Ellis

    O psicopata americano é um dos mais radicais relatos sobre a banalidade da violência, do consumo e do vazio da geração de yuppies que viveu sua juventude nos anos 80. O protagonista é Patrick Batemann, um jovem de 26 anos que de dia fatura uma fortuna trabalhando em Wall Street e à noite se acaba em festas regadas a cocaína e uísque. Quando se sente muito entediado, sai pelas ruas de Nova York assassinando brutalmente mendigos, torturando prostitutas e todos aqueles que de alguma forma o entediam. Sem piedade, sem remoço, sem consciência, em seguida saindo para tomar um drinque ou fazer compras em lojas de grifes. Essa violência explícita fez com que o lançamento da primeira edição de O psicopata americano, em 1991, fosse coberto de polêmica: as associações feministas protestaram, a editora que inicialmente iria publicar o livro acabou recusando-o e escritores saíram em defesa do direito de expressão. O livro – tido como “inflamável” – acabou sendo levado ao cinema em 2000, com Christian Bale no papel principal, levantando uma série de reflexões sobre a obra de Bret Easton Ellis, que produziu um dos mais perturbadores e provocativos relatos de uma geração.

  2. Perturbador é a palavra exata. Um retrato certeiro de uma geração obcecada pelo lucro, pelas aparências, não muito diferente dos tempos atuais, infelizmente…

  3. Vi o filme e achei bom, mas não tanto como falaram pra mim.

    Espero que o livro seja melhor, pois a história tem muito potencial.

  4. De certo modo, conheço quase odos os livros e escritores, seja pela Revista Veja, por compras, visitas a bibliotecas e leituras constantes. Porem o exilado sempre me surpreende… Lançou um livro e um autor que eu desconhecia…. PARABENS. VOCE "CAVOCA" LOCAIS E "GARIMPA" RARIDADES… E NOVIDADES…. MUITO BOM, DE FATO!!!!

  5. Gostei do filme pra caramba, na época em que assisti. A parte em que eles ficam comparando os cartões de visita ficou marcado na minha cabeça.

  6. Um livro excelente de um escritor fantástico. Menos que zero e as regras da atracção, do mesmo autor, são também livros a não perder.

  7. Alguém sabe se existe um livro sobre que baseou o filme Regras da Atração? Porque essa história é sobre Sean Bateman (interpretado no cinema por James Van Der Beek) que é irmão de Patrick Bateman e o filme é muito bom…

  8. Obrigado! Um ótimo livro. Muita pesquisa e um excelente trabalho do autor ao se aproximar muito da realidade dos psicopatas da alta classe.

  9. Grande Exilado. Este junto com "Os Homens que não Amavam as Mulheres" foram uns dos melhores lançamentos dos últimos tempos. Obrigado.

  10. Nossa, não conhecia esse livro. Mas dessa vez vou procurar primeiro o filme, se tiver condições psicológicas leio o livro.

  11. Achei o filme excelente. Uma atuação que mostrou o grande ator que o Christian Bale seria. Só pelo filme, já tenho curiosidade bastante para ler o livro.

  12. Prefiro ler o livro e só depois ir ao filme, acho que é melhor pra livrar a mente das impressões que o cinema pode causar sobre a obra original. Fico perdida sempre que visito o site; sinceramente, não sei nem por onde começar a ler. Excelente trabalho 🙂

  13. Ouvir falar de um outro livro deste autor:

    Chama-se "Menos que Zero" o livro mas nao o estou a conseguir encontrar em epub para download. Alguem sabe onde o posso arranjar?

  14. Já ouvi falar muito bem do filme, mas não consigo e nem quero assistir sem antes ler o livro. Gostei da sinopse, parece muito bom mesmo. Já baixei 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *