O Problema do Realismo de Machado de Assis – Gustavo Bernardo

O Problema do Realismo de Machado de Assis – Gustavo Bernardo

Machado de Assis não é realista. A afirmação, que rompe com um dos maiores dogmas da Teoria da Literatura brasileira, é a ideia central do livro do escritor, ensaísta e professor Gustavo Bernardo, hoje um dos mais importantes nomes da reflexão sobre Literatura e Educação do Brasil.
Nesta jornada audaciosa, que promete suscitar inúmeras discussões entre estudiosos da literatura, o autor argumenta que aquilo que tem sido dito sobre a obra de Machado de Assis é efeito de uma Teoria Literária que se importa mais com a cronologia das publicações do que com o conteúdo delas. Para Bernardo, decidiu-se classificar Machado como realista simplesmente porque o “Bruxo do Cosme Velho” escreveu após famosos autores classificados como românticos. E nesta dicotomia entre o Romantismo, da ilusão, e o Realismo, da realidade como ela é, esqueceu-se de perceber como Machado de Assis era único: simplesmente machadiano.

Machado de Assis não é realista. A afirmação, que rompe com um dos maiores dogmas da Teoria da Literatura brasileira, é a ideia central do livro do escritor, ensaísta e professor Gustavo Bernardo, hoje um dos mais importantes nomes da reflexão sobre Literatura e Educação do Brasil.
Nesta jornada audaciosa, que promete suscitar inúmeras discussões entre estudiosos da literatura, o autor argumenta que aquilo que tem sido dito sobre a obra de Machado de Assis é efeito de uma Teoria Literária que se importa mais com a cronologia das publicações do que com o conteúdo delas. Para Bernardo, decidiu-se classificar Machado como realista simplesmente porque o “Bruxo do Cosme Velho” escreveu após famosos autores classificados como românticos. E nesta dicotomia entre o Romantismo, da ilusão, e o Realismo, da realidade como ela é, esqueceu-se de perceber como Machado de Assis era único: simplesmente machadiano.

1 comentário em “O Problema do Realismo de Machado de Assis – Gustavo BernardoAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *