cover

O Outono do Patriarca – Gabriel García Márquez

Gabriel García Márquez já se referiu a “O Outono do Patriarca” como um poema sobre a solidão do poder. Primeiro romance depois de “Cem Anos de Solidão” (1967), esta obra, publicada em 1975, representa uma alegoria do autoritarismo na América Latina.

Gabriel García Márquez já se referiu a “O Outono do Patriarca” como um poema sobre a solidão do poder. Primeiro romance depois de “Cem Anos de Solidão” (1967), esta obra, publicada em 1975, representa uma alegoria do autoritarismo na América Latina. Através dos delírios de um ditador quimérico, lendário, arqueológico, o autor erigiu outra de suas catedrais literárias. Há mais de um século no comando, o patriarca de García Márquez faz o tempo avançar e retroceder em monólogos que comportam diálogos, construídos com imagens que evocam a loucura e o lirismo, descentrando a história, a geografia, a linguagem.