O Óbvio Ululante – Nelson Rodrigues

Compartilhe:

As passeatas, o “Poder jovem”, a esquerda festiva, os festivais da canção, a agressão ao elenco de Roda viva, a pregação da violência, o Vietnã, Sartre, Mao Tsé-Tung, d. Hélder – eis aqui, em O óbvio ululante, um fabuloso painel de 1968 pela ótica única de Nelson Rodrigues. O óbvio ululante é uma seleção de suas “Confissões”, crônicas publicadas no jornal O Globo naquele ano. Dia após dia, escrevendo na redação, ao som das ruas, Nelson descreveu o que parecia ser uma tentativa de virar o mundo de pernas para o ar – e sintetizou tudo aquilo numa prosa que, hoje, espanta pela coragem, pelo deboche e pela perenidade de suas observações.

Send a Comment

Your email address will not be published.

Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Gostou do epubr.club? Por favor, espalhe a palavra :)