O Nascimento do Trágico – Roberto Machado

O Nascimento do Trágico – Roberto Machado

Com uma abordagem filosófica ampla e rigorosa, além do esmero que caracteriza suas obras, Roberto Machado investiga a formação do pensamento sobre o trágico desde o seu surgimento na modernidade até Nietzsche, filósofo que fez a crítica mais radical do projeto moderno. Ao pensar o trágico em sua relação com elementos como o belo e o sublime, a ética e a moral, entre outros, aponta um novo caminho para reflexão filosófica no Brasil. Revela especialmente as contribuições das idéias de filósofos e artistas como Schiller, Schelling, Hegel, Hölderlin, Schopenhauer e Nietzsche. Essa investigação é feita nos seguintes capítulos: Teatro e política cultural na Alemanha Poética da tragédia e filosofia do trágico Schiller e a representação da liberdade Schelling e a intuição estética do absoluto Hegel e a manifestação sensível da idéia Hölderlin e o afastamento do divino Schopenhauer e a negação da vontade Nietzsche e a representação do dionisíaco.

Roberto Machado é professor titular do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ) e autor de diversos livros, entre eles: Foucault, a filosofia e a literatura; Foucault, a ciência e o saber; Zaratustra, tragédia nietzschiana; e Nietzsche e a polêmica sobre “O nascimento da tragédia” (organização e introdução), todos publicados pela Zahar. Para essa editora, dirige ainda a coleção Estéticas.

O Nascimento do Trágico - Roberto MachadoCom uma abordagem filosófica ampla e rigorosa, além do esmero que caracteriza suas obras, Roberto Machado investiga a formação do pensamento sobre o trágico desde o seu surgimento na modernidade até Nietzsche, filósofo que fez a crítica mais radical do projeto moderno. Ao pensar o trágico em sua relação com elementos como o belo e o sublime, a ética e a moral, entre outros, aponta um novo caminho para reflexão filosófica no Brasil. Revela especialmente as contribuições das idéias de filósofos e artistas como Schiller, Schelling, Hegel, Hölderlin, Schopenhauer e Nietzsche. Essa investigação é feita nos seguintes capítulos: Teatro e política cultural na Alemanha Poética da tragédia e filosofia do trágico Schiller e a representação da liberdade Schelling e a intuição estética do absoluto Hegel e a manifestação sensível da idéia Hölderlin e o afastamento do divino Schopenhauer e a negação da vontade Nietzsche e a representação do dionisíaco.

Roberto Machado é professor titular do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS/UFRJ) e autor de diversos livros, entre eles: Foucault, a filosofia e a literatura; Foucault, a ciência e o saber; Zaratustra, tragédia nietzschiana; e Nietzsche e a polêmica sobre “O nascimento da tragédia” (organização e introdução), todos publicados pela Zahar. Para essa editora, dirige ainda a coleção Estéticas.

1 comentário em “O Nascimento do Trágico – Roberto MachadoAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *