O Herege – A busca do Graal #03 – Bernard Cornwell

O Herege – A busca do Graal #03 – Bernard Cornwell

Símbolo de imortalidade e pureza, o Santo Graal até hoje inspira vários escritores. Tornou-se o mais mítico dos objetos, gravado no imaginário d o mundo ocidental. Sua lenda é normalmente ligada às histórias de Artur e a Távola Redonda, mas o inglês Bernard Cornwell transporta a saga de sua busca para o século XIV, em plena Guerra dos Cem Anos. Em ‘O Herege’, terceiro romance da trilogia A Busca do Graal – iniciada com o romance O arqueiro – Bernard Cornwell conta uma saga tão empolgante quanto as aventuras de Artur e seus cavaleiros narradas na série As Crônicas de Artur, que conquistou milhares de fãs mundo afora. Uma fábula sobre guerra e heroísmo que encanta do início ao fim. Mas o livro não se resume a cenas de batalhas bem escritas e reviravoltas cheias de ação e suspense. O material impõe um diferente tratamento à Guerra dos Cem Anos e mostra a importância de outros acontecimentos além das famosas batalhas de Crecy, Poitiers e Azincourt.

Depois de participar do cerco de Calais, o arqueiro inglês Thomas de Hookton reúne um grupo de homens e viaja para o interior da França. Pretende tomar uma fortificação na Gasconha, perto da Astarac de seus antepassados, e assim chamar a atenção de seu primo Guy Vexille, o assassino de seu pai que, como Thomas, também segue a trilha do Santo Graal. Durante a jornada, deixa um rastro de aldeias saqueadas e, em uma delas, salva da fogueira uma jovem acusada de feitiçaria. Uma mulher que faz com que Thomas perca o controle sobre parte de seus guerreiros, ameaçados o sucesso da missão mais importante de sua vida: encontrar maior relíquia de toda a Cristandade. Neste terceiro romance da trilogia “A Busca do Graal”, Bernard Cornwell mais uma vez usa o cenário da Guerra dos Cem Anos para contar uma saga tão empolgante quanto as aventuras de Artur e seus cavaleiros narradas na série “As Crônicas de Artur”, que transformou para sempre a imagem daqueles heróis lendários.

Símbolo de imortalidade e pureza, o Santo Graal até hoje inspira vários escritores. Tornou-se o mais mítico dos objetos, gravado no imaginário d o mundo ocidental. Sua lenda é normalmente ligada às histórias de Artur e a Távola Redonda, mas o inglês Bernard Cornwell transporta a saga de sua busca para o século XIV, em plena Guerra dos Cem Anos. Em ‘O Herege’, terceiro romance da trilogia A Busca do Graal – iniciada com o romance O arqueiro – Bernard Cornwell conta uma saga tão empolgante quanto as aventuras de Artur e seus cavaleiros narradas na série As Crônicas de Artur, que conquistou milhares de fãs mundo afora. Uma fábula sobre guerra e heroísmo que encanta do início ao fim. Mas o livro não se resume a cenas de batalhas bem escritas e reviravoltas cheias de ação e suspense. O material impõe um diferente tratamento à Guerra dos Cem Anos e mostra a importância de outros acontecimentos além das famosas batalhas de Crecy, Poitiers e Azincourt.

Depois de participar do cerco de Calais, o arqueiro inglês Thomas de Hookton reúne um grupo de homens e viaja para o interior da França. Pretende tomar uma fortificação na Gasconha, perto da Astarac de seus antepassados, e assim chamar a atenção de seu primo Guy Vexille, o assassino de seu pai que, como Thomas, também segue a trilha do Santo Graal. Durante a jornada, deixa um rastro de aldeias saqueadas e, em uma delas, salva da fogueira uma jovem acusada de feitiçaria. Uma mulher que faz com que Thomas perca o controle sobre parte de seus guerreiros, ameaçados o sucesso da missão mais importante de sua vida: encontrar maior relíquia de toda a Cristandade. Neste terceiro romance da trilogia “A Busca do Graal”, Bernard Cornwell mais uma vez usa o cenário da Guerra dos Cem Anos para contar uma saga tão empolgante quanto as aventuras de Artur e seus cavaleiros narradas na série “As Crônicas de Artur”, que transformou para sempre a imagem daqueles heróis lendários.

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

1 comentário em “O Herege – A busca do Graal #03 – Bernard CornwellAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *