O Fim da Infância – Arthur C. Clarke

O Fim da Infância – Arthur C. Clarke

Terra está dominada pelos Senhores Supremos, alienígenas que sem pousar em nosso planeta e nem mesmo mostrar seu aspecto aos humanos, impõe através da força uma “ditadura benigna” onde as guerras foram extintas. Mas ninguém sabe quem são eles e quais suas intenções. Há uma dia marcado para que eles se revelem à raça humana e digam o que pretendem fazer…
Uma história de ficção científica, contada através de três pontos de vista em diferentes períodos da narrativa. O interessante é que esses narradores não são os personagens mais importantes do livro. O personagem principal é um dos “Senhores Supremos”, na verdade, um alien de quem não sabemos praticamente nada! Primeiro personagem: Ele abre a história do livro. Mesmo não sendo o primeiro homem mencionado, ele é o primeiro de quem temos notícias após a chegada dos extraterrestres. Com ele temos o primeiro relance da nova raça. Segundo personagem: Ele é importante para o desenvolvimento da história, mas não o conhecemos a fundo; é com ele, porém, que temos o sentimento de como é a existência depois do surgimento dos aliens e como os humanos se ajustam a nova vida. Mais tarde, ele volta, sendo o pai da primeira criança não-humana. Terceiro personagem: É com ele que descobrimos mais sobre os aliens, devido a um plano que acaba por levá-lo ao planeta deles. No final do livro, por ser o último dos seres humanos, o leitor simpatiza com ele e quer encorajá-lo no seu isolamento. O alien: No começo do livro ele é um mistério. Nós só sabemos de sua superioridade aos homens, porém não identificamos se ele é confiável ou não. No meio do livro, conhecemos a sua aparência e descobrimos mais sobre sua espécie. O alienígena se interessa pelo homem e sua cultura, mas não deixa claro o que quer na Terra. O terceiro personagem, por ser curioso, consegue chegar no planeta dos alienígenas e mostrá-lo ao leitor, apesar de que nenhum dos dois entede alguma coisa. Na fase final da história, o alien fala sobre sua raça e algo sobre para quem ela deve trabalhar, o que nos leva a ter pena. É uma surpresa descobrir que ele invejava nossa raça destruída e subdesenvolvida, porque nós temos em nossa ignorância o poder de crescer!

Terra está dominada pelos Senhores Supremos, alienígenas que sem pousar em nosso planeta e nem mesmo mostrar seu aspecto aos humanos, impõe através da força uma “ditadura benigna” onde as guerras foram extintas. Mas ninguém sabe quem são eles e quais suas intenções. Há uma dia marcado para que eles se revelem à raça humana e digam o que pretendem fazer…
Uma história de ficção científica, contada através de três pontos de vista em diferentes períodos da narrativa. O interessante é que esses narradores não são os personagens mais importantes do livro. O personagem principal é um dos “Senhores Supremos”, na verdade, um alien de quem não sabemos praticamente nada! Primeiro personagem: Ele abre a história do livro. Mesmo não sendo o primeiro homem mencionado, ele é o primeiro de quem temos notícias após a chegada dos extraterrestres. Com ele temos o primeiro relance da nova raça. Segundo personagem: Ele é importante para o desenvolvimento da história, mas não o conhecemos a fundo; é com ele, porém, que temos o sentimento de como é a existência depois do surgimento dos aliens e como os humanos se ajustam a nova vida. Mais tarde, ele volta, sendo o pai da primeira criança não-humana. Terceiro personagem: É com ele que descobrimos mais sobre os aliens, devido a um plano que acaba por levá-lo ao planeta deles. No final do livro, por ser o último dos seres humanos, o leitor simpatiza com ele e quer encorajá-lo no seu isolamento. O alien: No começo do livro ele é um mistério. Nós só sabemos de sua superioridade aos homens, porém não identificamos se ele é confiável ou não. No meio do livro, conhecemos a sua aparência e descobrimos mais sobre sua espécie. O alienígena se interessa pelo homem e sua cultura, mas não deixa claro o que quer na Terra. O terceiro personagem, por ser curioso, consegue chegar no planeta dos alienígenas e mostrá-lo ao leitor, apesar de que nenhum dos dois entede alguma coisa. Na fase final da história, o alien fala sobre sua raça e algo sobre para quem ela deve trabalhar, o que nos leva a ter pena. É uma surpresa descobrir que ele invejava nossa raça destruída e subdesenvolvida, porque nós temos em nossa ignorância o poder de crescer!

Quer baixar rapidamente e sem propaganda? Faça sua assinatura clicando aqui

 

 

1 comentário em “O Fim da Infância – Arthur C. ClarkeAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *