O Brasil em Uníssono e Leituras Sobre Música e Modernismo – Santuza Cambraia Naves

O Brasil em Uníssono e Leituras Sobre Música e Modernismo – Santuza Cambraia Naves

Para entender como a música uniu o Brasil em um conjunto de textos que vai fazer barulho. Este livro reúne escritos de Santuza Naves sobre música e Modernismo. Os textos cobrem a produção de mais de uma década, desde “O violão azul” até o inédito “O Brasil em uníssono”, escrito para esta coleção. Dois temas ocupam aqui lugar de destaque no livro. O primeiro é a concepção de música proposta por Mário de Andrade e realizada por Villa-Lobos. Os dois enfrentaram o desafio de pensar e fazer música que seja ao mesmo tempo inovadora e comprometida ao expressar da fisionomia do país. O segundo tema é a relação da música popular brasileira com a estética musical Modernista. Santuza põe em pauta a discussão central para compreender o papel da música como traço de união cultural e intelectual do país. Para a autora, músicos como Caetano Veloso e Chico Buarque atualizaram, nos anos 1960, as propostas defendidas por Mário de Andrade e Oswald de Andrade, nos anos 1920. O que possibilita uma perspectiva da música popular inserida em um contexto histórico e intelectual amplo. As reflexões de uma especialista no assunto trazem informações fundamentais para entender a história da música erudita e popular no Brasil e sobre as manifestações musicais contemporâneas. Os textos são fundamentais para o entendimento dessas tensões além de um convite para novas indagações sobre o tema.

Para entender como a música uniu o Brasil em um conjunto de textos que vai fazer barulho. Este livro reúne escritos de Santuza Naves sobre música e Modernismo. Os textos cobrem a produção de mais de uma década, desde “O violão azul” até o inédito “O Brasil em uníssono”, escrito para esta coleção. Dois temas ocupam aqui lugar de destaque no livro. O primeiro é a concepção de música proposta por Mário de Andrade e realizada por Villa-Lobos. Os dois enfrentaram o desafio de pensar e fazer música que seja ao mesmo tempo inovadora e comprometida ao expressar da fisionomia do país. O segundo tema é a relação da música popular brasileira com a estética musical Modernista. Santuza põe em pauta a discussão central para compreender o papel da música como traço de união cultural e intelectual do país. Para a autora, músicos como Caetano Veloso e Chico Buarque atualizaram, nos anos 1960, as propostas defendidas por Mário de Andrade e Oswald de Andrade, nos anos 1920. O que possibilita uma perspectiva da música popular inserida em um contexto histórico e intelectual amplo. As reflexões de uma especialista no assunto trazem informações fundamentais para entender a história da música erudita e popular no Brasil e sobre as manifestações musicais contemporâneas. Os textos são fundamentais para o entendimento dessas tensões além de um convite para novas indagações sobre o tema.

1 comentário em “O Brasil em Uníssono e Leituras Sobre Música e Modernismo – Santuza Cambraia NavesAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *