O Beco do Pilão – Naguib Mahfuz

O Beco do Pilão – Naguib Mahfuz

O Beco do Pilão se passa durante a Segunda Guerra Mundial, na rua sem saída que lhe dá título. Ali, num bairro pobre da parte antiga do Cairo, desfilam os protagonistas de pequenas tragédias e aspirações banais imaginadas por Naguib Mahfuz – a paixão do doce barbeiro Helu pela ambiciosa Hamida, cuja mãe casamenteira traz a felicidade de Sania Afifi, senhoria de boa parte dos moradores do beco, as fantasias do cinqüentão Alwan, a homossexualidade de Kircha, o dono do Café, a sabedoria, a religiosidade e o eterno otimismo de Radwan Hussein, entre outros. Apesar de sua forma episódica, O Beco do Pilão tem uma coesão que emerge de um lugar e de uma subjugação de todos os episódios e personagens a uma temática principal. O escritor egípcio foi o primeiro árabe a receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1988.

O Beco do Pilão – Naguib MahfuzO Beco do Pilão se passa durante a Segunda Guerra Mundial, na rua sem saída que lhe dá título. Ali, num bairro pobre da parte antiga do Cairo, desfilam os protagonistas de pequenas tragédias e aspirações banais imaginadas por Naguib Mahfuz – a paixão do doce barbeiro Helu pela ambiciosa Hamida, cuja mãe casamenteira traz a felicidade de Sania Afifi, senhoria de boa parte dos moradores do beco, as fantasias do cinqüentão Alwan, a homossexualidade de Kircha, o dono do Café, a sabedoria, a religiosidade e o eterno otimismo de Radwan Hussein, entre outros. Apesar de sua forma episódica, O Beco do Pilão tem uma coesão que emerge de um lugar e de uma subjugação de todos os episódios e personagens a uma temática principal. O escritor egípcio foi o primeiro árabe a receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1988.

1 comentário em “O Beco do Pilão – Naguib MahfuzAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *