Noite Diabólica – Rubens Francisco Lucchetti

Noite Diabólica – Rubens Francisco Lucchetti

“Noite Diabólica” – publicado em 1963 é considerado “o primeiro livro de Terror escrito no Brasil”. Manteve correspondência, nas décadas de 1960 e 1970, com os críticos e pesquisadores Vasco Granja (de Portugal) e Luis Gasca (da Espanha).

Rubens Francisco Lucchetti (29 de janeiro de 1930, Santa Rita do Passa Quatro, São Paulo), Conhecido como R. F. Lucchetti, é um ficcionista, desenhista, articulista e roteirista de filmes, histórias em quadrinhos e fotonovelas.

Em 1966, poucos meses após haver se mudado para a cidade de São Paulo, iniciou uma parceria com o cineasta José Mojica Marins, para o qual escreveu quase duas dezenas de roteiros de longas-metragens e, entre outras coisas, os scripts dos programas de tevê “Além, Muito Além do Além” e “O Estranho Mundo de Zé do Caixão”.

Com o ilustrador, desenhista e quadrinhista Nico Rosso criou diversas revistas de histórias em quadrinhos (“A Cripta”, “O Estranho Mundo de Zé do Caixão”, “Zé do Caixão no Reino Terror”, “A Sombra”, entre outras), que renovaram os quadrinhos brasileiros de horror. Entre junho de 1968 e julho de 1970, foi redator-chefe da revista “Projeção”, destinada aos exibidores cinematográficos.

“Noite Diabólica” – publicado em 1963 é considerado “o primeiro livro de Terror escrito no Brasil”. Manteve correspondência, nas décadas de 1960 e 1970, com os críticos e pesquisadores Vasco Granja (de Portugal) e Luis Gasca (da Espanha).
Rubens Francisco Lucchetti (29 de janeiro de 1930, Santa Rita do Passa Quatro, São Paulo), Conhecido como R. F. Lucchetti, é um ficcionista, desenhista, articulista e roteirista de filmes, histórias em quadrinhos e fotonovelas.
Em 1966, poucos meses após haver se mudado para a cidade de São Paulo, iniciou uma parceria com o cineasta José Mojica Marins, para o qual escreveu quase duas dezenas de roteiros de longas-metragens e, entre outras coisas, os scripts dos programas de tevê “Além, Muito Além do Além” e “O Estranho Mundo de Zé do Caixão”.
Com o ilustrador, desenhista e quadrinhista Nico Rosso criou diversas revistas de histórias em quadrinhos (“A Cripta”, “O Estranho Mundo de Zé do Caixão”, “Zé do Caixão no Reino Terror”, “A Sombra”, entre outras), que renovaram os quadrinhos brasileiros de horror. Entre junho de 1968 e julho de 1970, foi redator-chefe da revista “Projeção”, destinada aos exibidores cinematográficos.

2 comentários em “Noite Diabólica – Rubens Francisco LucchettiAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *