Morte no Teatro La Fenice – Donna Leon

Morte no Teatro La Fenice – Donna Leon

Morte no Teatro La Fenice é o primeiro livro publicado no Brasil de uma série que já está no quinto episódio, com o charmoso comissário Guido Brunetti à frente das investigações em intrigantes histórias policiais. Brunetti, funcionário exemplar da polícia de Veneza, tem instinto infalível, agilidade na ação e gentileza no trato com vivos e mortos, características que o tornam um concorrente à altura dos grandes personagens no gênero.
Neste livro (Prêmio Suntory de melhor romance policial em 1992), Brunetti investiga o caso do grande maestro Wellauer, encontrado morto em seu camarim no Teatro La Fenice, logo depois de reger o primeiro ato de uma das óperas mais emocionantes que já foram compostas: La Traviata, de Verdi. O comissário se vê imediatamente confrontado com uma trinca que lhe dá o que pensar: uma jovem esposa, uma soprano extraordinária e mentirosa e um diretor de teatro homossexual que havia tido uma discussão com o maestro pouco antes do crime. Perplexo, Guido Brunetti se pergunta quem deteve para sempre o mais eloqüente gesto da música no Ocidente.

Morte no Teatro La Fenice - Donna LeonMorte no Teatro La Fenice é o primeiro livro publicado no Brasil de uma série que já está no quinto episódio, com o charmoso comissário Guido Brunetti à frente das investigações em intrigantes histórias policiais. Brunetti, funcionário exemplar da polícia de Veneza, tem instinto infalível, agilidade na ação e gentileza no trato com vivos e mortos, características que o tornam um concorrente à altura dos grandes personagens no gênero.
Neste livro (Prêmio Suntory de melhor romance policial em 1992), Brunetti investiga o caso do grande maestro Wellauer, encontrado morto em seu camarim no Teatro La Fenice, logo depois de reger o primeiro ato de uma das óperas mais emocionantes que já foram compostas: La Traviata, de Verdi. O comissário se vê imediatamente confrontado com uma trinca que lhe dá o que pensar: uma jovem esposa, uma soprano extraordinária e mentirosa e um diretor de teatro homossexual que havia tido uma discussão com o maestro pouco antes do crime. Perplexo, Guido Brunetti se pergunta quem deteve para sempre o mais eloqüente gesto da música no Ocidente.

1 comentário em “Morte no Teatro La Fenice – Donna LeonAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *