Meu destino é ser onça – Alberto Mussa

Compartilhe:

Após estudar os fragmentos de registros feitos pelo frade André Thevet sobre a cultura indígena durante a ocupação da Baía de Guanabara, em 1550, e cotejá-los com as demais fontes dos séculos XVI e XVII, o autor reconstituiu o que teria sido o texto original de uma narrativa mitológica da tribo tamoio (os tupinambá do Rio de Janeiro).

(Visited 34 times, 1 visits today)
Compartilhe:

2 thoughts on “Meu destino é ser onça – Alberto Mussa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *