cover

Mentiras de Verão – Bernhard Schlink

Descobrir os meandros do comportamento humano e como somos capazes de conviver com as mentiras da vida — ou, pior, com as verdades — é o fio condutor dos contos de Bernhard Schlink em Mentiras de verão, todos extremamente diretos e melancolicamente belos.

“O dia em que ela parou de amar os filhos…” Assim começa a história de uma mulher que, já idosa, percebe que o sentido da a vida se perdeu. Então, com a ajuda de uma das netas, começa uma inconsciente busca por seu passado, o que a faz reencontrar o homem que amou quando era estudante universitária. Um amor correspondido, arrebatador. Teria ela então tomado a decisão errada?

Por que um jovem pai tenta manter a esposa e a filha isoladas do mundo? O que leva alguém que ama a mentir com frequência à pessoa amada? O que fazer quando uma mentira é de tal modo interiorizado que se torna uma verdade? E como nos libertamos das amarras que nos prendem ao passado quando um novo amor promete grandes mudanças?

Descobrir os meandros do comportamento humano e como somos capazes de conviver com as mentiras da vida — ou, pior, com as verdades — é o fio condutor dos contos de Bernhard Schlink em Mentiras de verão, todos extremamente diretos e melancolicamente belos.

“O dia em que ela parou de amar os filhos…” Assim começa a história de uma mulher que, já idosa, percebe que o sentido da a vida se perdeu. Então, com a ajuda de uma das netas, começa uma inconsciente busca por seu passado, o que a faz reencontrar o homem que amou quando era estudante universitária. Um amor correspondido, arrebatador. Teria ela então tomado a decisão errada? 

Por que um jovem pai tenta manter a esposa e a filha isoladas do mundo? O que leva alguém que ama a mentir com frequência à pessoa amada? O que fazer quando uma mentira é de tal modo interiorizado que se torna uma verdade? E como nos libertamos das amarras que nos prendem ao passado quando um novo amor promete grandes mudanças?

 

1 comentário em “Mentiras de Verão – Bernhard SchlinkAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *