Marquesa de Santos: Ficção em Doze Contos

Marquesa de Santos: Ficção em Doze Contos

Este livro traz 12 histórias de 12 diferentes autores, que recriam imagens e ambientes para contar, em detalhes fascinantes, a vida da marquesa de Santos. Cada um dos autores lança um olhar original sobre a marquesa, misturando, cuidadosamente, a realidade histórica e a imaginação. Personagens inesperados, situações bizarras, superposição de planos e soluções extraordinárias fazem o texto fluir com naturalidade e criatividade.
A ideia principal deste livro é reunir doze histórias de ficção, tendo a sedutora Domitila como nobre protagonista. Ainda que a marquesa permaneça no centro de todas as narrativas, muitas vezes emergem personagens que dominam a cena: como Deodato, que após a morte da marquesa, convenceu-se de que ela deveria ser santificada. Outros, adversários ferrenhos, como o poderoso José Bonifácio ou o influente frei Antônio da Arrábida, ou a baronesa de Sorocaba, a irmã-rival de Domitila, e também amante do insaciável Pedro. Serviçais do Paço, como o zeloso cozinheiro de dona Leopoldina, e até mesmo escravas, como a hauçá Vicência, tomam partido nesses embates e dão novos rumos ao enredo. A liberdade de criação levou alguns autores a desafiar a realidade de tempo e espaço, são os casos da história de uma múmia, à procura de um amor, ou da narrativa engenhosa da casa-palacete, cúmplice das travessuras de Domitila, sua dona. O livro inclui um prefácio da historiadora Mary Del Priore e um anexo com referências cronológicas dos principais fatos relacionados com a vida da Marquesa à realidade histórica, cuidadosamente reconstituída, se soma a ficção livre, neste painel variado de tipos e situações.

Este livro traz 12 histórias de 12 diferentes autores, que recriam imagens e ambientes para contar, em detalhes fascinantes, a vida da marquesa de Santos. Cada um dos autores lança um olhar original sobre a marquesa, misturando, cuidadosamente, a realidade histórica e a imaginação. Personagens inesperados, situações bizarras, superposição de planos e soluções extraordinárias fazem o texto fluir com naturalidade e criatividade.
A ideia principal deste livro é reunir doze histórias de ficção, tendo a sedutora Domitila como nobre protagonista. Ainda que a marquesa permaneça no centro de todas as narrativas, muitas vezes emergem personagens que dominam a cena: como Deodato, que após a morte da marquesa, convenceu-se de que ela deveria ser santificada. Outros, adversários ferrenhos, como o poderoso José Bonifácio ou o influente frei Antônio da Arrábida, ou a baronesa de Sorocaba, a irmã-rival de Domitila, e também amante do insaciável Pedro. Serviçais do Paço, como o zeloso cozinheiro de dona Leopoldina, e até mesmo escravas, como a hauçá Vicência, tomam partido nesses embates e dão novos rumos ao enredo. A liberdade de criação levou alguns autores a desafiar a realidade de tempo e espaço, são os casos da história de uma múmia, à procura de um amor, ou da narrativa engenhosa da casa-palacete, cúmplice das travessuras de Domitila, sua dona. O livro inclui um prefácio da historiadora Mary Del Priore e um anexo com referências cronológicas dos principais fatos relacionados com a vida da Marquesa à realidade histórica, cuidadosamente reconstituída, se soma a ficção livre, neste painel variado de tipos e situações.

1 comentário em “Marquesa de Santos: Ficção em Doze ContosAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *