Mamãe, já posso chorar? – Néssia Orlovitz Reznik

Mamãe, já posso chorar? – Néssia Orlovitz Reznik

Em 1945 a guerra terminou para a maioria, não para todos.
O anti-semitismo ainda grassava com violência, e a espantosa tragédia do povo judeu parecia não pesar na consciência universal.
É nesse quadro aterrador que tentavam sobreviver as crianças judias remanescentes na Europa, inteiramente esgotadas da capacidade de sofrer.
Foram essas crianças que a autora e outras educadoras começaram a recolher, com a importante missão de ensiná-las a chorar, de recuperá-las como seres humanos, de recuperá-las para o seu povo.

Mamãe, já posso chorar? - Néssia Orlovitz ReznikEm 1945 a guerra terminou para a maioria, não para todos.

O anti-semitismo ainda grassava com violência, e a espantosa tragédia do povo judeu parecia não pesar na consciência universal.

É nesse quadro aterrador que tentavam sobreviver as crianças judias remanescentes na Europa, inteiramente esgotadas da capacidade de sofrer.

Foram essas crianças que a autora e outras educadoras começaram a recolher, com a importante missão de ensiná-las a chorar, de recuperá-las como seres humanos, de recuperá-las para o seu povo.