Maigret se Defende – Georges Simenon

Maigret se Defende – Georges Simenon

“Diga Maigret…”
Somente mais tarde o comissário lembrou-se da frasezinha, que não lhe tinha chamado a atenção quando dita. Tudo era familiar: a decoração, as feições e até mesmo os gestos dos envolvidos. Tão familiares que não eram sequer notados. O incidente ocorrera na Rue Popincourt, a algumas centenas de metros do Boulevard Richard-Lenoir, na casa dos Pardon, onde Maigret e sua mulher tinham o hábito de jantar uma vez por mês, já há muitos anos.
Da mesma forma, uma vez por mês o doutor e sua mulher jantavam na casa do comissário. As duas esposas tinham assim a oportunidade de se empenhar numa amigável competição de culinária.

“Diga Maigret…”
Somente mais tarde o comissário lembrou-se da frasezinha, que não lhe tinha chamado a atenção quando dita. Tudo era familiar: a decoração, as feições e até mesmo os gestos dos envolvidos. Tão familiares que não eram sequer notados. O incidente ocorrera na Rue Popincourt, a algumas centenas de metros do Boulevard Richard-Lenoir, na casa dos Pardon, onde Maigret e sua mulher tinham o hábito de jantar uma vez por mês, já há muitos anos.
Da mesma forma, uma vez por mês o doutor e sua mulher jantavam na casa do comissário. As duas esposas tinham assim a oportunidade de se empenhar numa amigável competição de culinária.

Links Retirados
Links Retirados

1 comentário em “Maigret se Defende – Georges SimenonAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *