Literatura e Ética: Da Forma para a Força – Diana Klinger

Literatura e Ética: Da Forma para a Força – Diana Klinger

Reunindo críticos literários e pesquisadores latino-americanos, a coleção Entrecríticas, organizada pela escritora, tradutora e professora de Teoria da Literatura da Unifesp Paloma Vidal, visa a refletir sobre o diálogo entre a literatura e outras formas de expressão artística e cultural. Em Literatura e ética – Da forma para a força, Diana Klinger, argentina radicada no Rio de Janeiro, parte dos binômios arte e vida, literatura e vida, escrita e vida, para analisar ‘o que pode a literatura’, ao final. Transitando por autores como Roland Barthes, Julio Cortázar, Tamara Kamenszain, Roberto Bolaño e por sua própria experiência criativa, a autora discorre sobre a escrita como ato ritual e forma de existência que os aproxima, a despeito de suas diferentes poéticas.

Reunindo críticos literários e pesquisadores latino-americanos, a coleção Entrecríticas, organizada pela escritora, tradutora e professora de Teoria da Literatura da Unifesp Paloma Vidal, visa a refletir sobre o diálogo entre a literatura e outras formas de expressão artística e cultural. Em Literatura e ética – Da forma para a força, Diana Klinger, argentina radicada no Rio de Janeiro, parte dos binômios arte e vida, literatura e vida, escrita e vida, para analisar ‘o que pode a literatura’, ao final. Transitando por autores como Roland Barthes, Julio Cortázar, Tamara Kamenszain, Roberto Bolaño e por sua própria experiência criativa, a autora discorre sobre a escrita como ato ritual e forma de existência que os aproxima, a despeito de suas diferentes poéticas.

1 comentário em “Literatura e Ética: Da Forma para a Força – Diana KlingerAdicione o seu →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *